terça-feira, 21 de abril de 2015

Resenha: Sabonete de Calêndula, da Ewé

Não me canso de cheirar o Sabonete de Calêndula, da marca artesanal e brasileira Ewé, e um detalhe importante é o fato de que esse é um produto sem perfume. Cosméticos naturais sem fragrância adicionada não são inodoros, eles possuem o cheiro natural do conjunto de ingredientes utilizados. Geralmente, para mim esse cheiro apenas “faz sentido”, e não me incomoda. O caso do Sabonete de Calêndula é diferente: ele tem um aroma discreto e agradável que eu efetivamente tenho vontade de voltar a sentir.

Sabonete de Calêndula, da Ewé
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Mona Soares, a fundadora da Ewé, produziu esse sabonete após ter feito um curso vivencial de plantas medicinais, em São Gonçalo do Rio das Pedras, Minas Gerais. A fórmula do sabonete inclui flores de calêndula orgânica trazidas de lá. O texto “Calêndula: a flor feita de sol”, do blog da Ewé, tem informações sobre as propriedades terapêuticas dessa planta tão empregada em cosméticos naturais e medicamentos fitoterápicos. A calêndula não deve ser usada internamente durante a gravidez. Na pele, é anti-inflamatória, antisséptica, regeneradora celular, cicatrizante suave e emoliente.

Sabonete de Calêndula me proporciona uma ótima sensação de limpeza balanceada, e me surpreendeu ao deixar o meu cabelo mais brilhante. É excelente para a minha pele seca do corpo, a pele mista do meu rosto e o meu cabelo normal, com uma certa tendência à oleosidade. Nos últimos anos, o uso sistemático e exclusivo de produtos naturais e com ingredientes orgânicos tem equilibrado essas diversas características de modo muito interessante — e de quebra reduziu drasticamente a quantidade de coisas necessárias no boxe do meu banheiro. Esse sabonete também é ideal para fazer a higiene da região íntima e para depilar as pernas, é possível que funcione bem para barbear. Pode ser utilizado também por crianças.

A composição desse item 100% natural, artesanalvegan, cruelty-free e com uma quantidade expressiva de ingredientes orgânicos está copiada abaixo.
Óleos vegetais saponificados (palma*, licuri*, oliva e cupuaçu*), glicerina vegetal, tintura e pétalas de calêndula*, óleo-resina de alecrim, resina de benjoim.
* Ingredientes orgânicos. 
Sabonete de Calêndula foi preparado pelo método hot process. No texto “Produção de sabonetes naturais artesanais: diferenças entre os métodos ‘a quente’ e ‘a frio’”, Mona explica algumas diferenças entre os métodos cold process e hot process. A grande maioria dos sabonetes que uso e menciono aqui no Tantas Plantas é elaborada pelo método de saponificação a frio; com esse Sabonete de Calêndula, pude conhecer um belo exemplar do método de saponificação a quente.

Sabonete de Calêndula, da Ewé
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Acho bonita a aparência rústica que o método hot process dá aos sabonetes. A coloração amarela do Sabonete de Calêndula se distribui de maneira irregular, com um efeito marmorizado que é acentuado pelas pétalas de calêndula que foram incorporadas ao sabonete. A barra mostrada nas fotos mede 6cm de comprimento, 6cm de altura e 3,3cm de espessura. O peso mínimo indicado na embalagem é de 110g. Por ser um artigo feito à mão, podem ocorrer pequenas variações entre um sabonete e outro. A validade é de 12 meses.

Rende vários banhos e várias lavagens do meu cabelo, e é ideal para viagens, por ser multifuncional (ocupa muito menos espaço) e sólido (diante da restrição de géis e líquidos na bagagem de mão). Forma uma espuma bem deslizante e de bolhas relativamente grandes. Convém manter o sabonete em recipiente drenado, que o deixe fora do contato direto com a água.

Duplamente embalado, o sabonete é primeiro envolvido num papel fino e branco, depois é embrulhado com um papel verde bem claro, enfeitado com palavras e desenhos carimbados de azul. O rótulo mostra as informações mais fundamentais, como a lista completa de ingredientes.

Comprei logo duas unidades, por R$16,50 cada, e com pagamento em depósito bancário. Tudo foi combinado diretamente com a artesã, por email (monalisoares@gmail.com). Na loja virtual da Ewé (http://ewe.tanlup.com/), o valor seria um pouco maior (mas não muito mais elevado), porque a loja online está localizada dentro de um portal e aceita cartão de crédito. O envio normalmente é feito pelo correio, de Salvador para todo o Brasil, em caixas cuidadosamente arrumadas. Os produtos da marca são preparados em lotes reduzidos, que eventualmente se esgotam. Para saber se e quando determinado item voltará ao estoque, costumo escrever um email para a Mona Soares.

Mais informações sobre a a marca já foram publicadas no texto “Resenha: Manteiga de Murumuru, da Ewé”.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“12 ingredientes que devem ser evitados”
“Resenha: Sabonete de Massoia, da Ewé”
“Resenha: Manteiga de Murumuru, da Ewé”
“Resenha: Sabonete Líquido Oliva & Aloe, da Sal da Terra”
“Resenha: hidratante corporal sem perfume Neutral Body Lotion, da Lavera”

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Resenha: Sabonete Líquido Oliva & Aloe, da Sal da Terra

Encontrar um sabonete líquido nacional sem as substâncias polêmicas que tenho evitado foi uma tarefa difícil, e agravada pelo fato de muitas das opções que se encaixam nesse requisito terem perfumes fortes demais para mim, mesmo sendo compostos por ingredientes naturais. O Sabonete Líquido Oliva & Aloe, da marca artesanal e brasileira Sal da Terra, foi um verdadeiro achado, e já repeti a compra várias vezes desde 2013. Trata-se de um sabonete líquido no estilo do clássico sabão-de-castela, produzido com óleos vegetais saponificados e sem o acréscimo de qualquer agente formador de espuma, como o lauril sulfato de sódio, entre tantos outros. É biodegradávelvegan e sem perfume.

Sabonete Líquido Oliva & Aloe, da Sal da Terra
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Assim como todos os produtos da Sal da Terra, é 100% naturalnão é testado em animais e não contém substâncias sintéticas, derivados do petróleo, parabenos, BHT/BHA, liberadores de formol, sulfatos, corantes artificiais. A lista de ingredientes, extremamente sucinta, está copiada a seguir.
Óleos saponificados de oliva extravirgem, de palmiste orgânico e kosher, e de mamona; extrato botânico de Aloe vera; e vitamina E vegetal.
Tem uma cor muito clara, transparente, e uma consistência bem rala, nada parecida com a dos sabonetes líquidos convencionais. É bastante fácil de espalhar e enxaguar, por isso rende bem, mesmo com uso frequente. Por ser extremamente deslizante, gosto de usá-lo para depilar as pernas, e por isso imagino que possa servir para fazer a barba também.

A espuma é muito discreta, mas eficiente. Deixa a pele limpa, sem ressecá-la. Aqui em casa, o Sabonete Líquido Oliva & Aloe tem sido muito usado para lavar as mãos. É suave, hidratante e apropriado tanto para a limpeza do corpo quanto do rosto, das mãos e da região íntima. É indicado também para crianças.

Pode funcionar como base para aromaterapia. Não há fragrância adicionada, no entanto convém informar que esse produto possui um cheiro que remete aos óleos vegetais da sua composição, e por sinal está mais para cheiro de sabão do que para cheiro de sabonete. A Sal da Terra oferece outras opções de sabonete líquido que já vêm aromatizadas.

Está custando R$ 25,50 na loja online da marca (http://www.saldaterrasaboaria.com.br/). A embalagem antigamente era de plástico transparente, depois mudou para outra, mais resistente e de plástico âmbar bem escuro, que é melhor para evitar que o produto se estrague com a incidência de luz. Vem com 250ml de sabonete líquido e uma boa válvula pump, associada a uma trava que evita vazamentos. É uma embalagem ótima para reutilização. O rótulo é simples, e na minha última compra veio um pouco diferente, mas na mesma linha do rótulo que aparece na foto acima. A validade é de 12 meses.

Sal da Terra foi fundada em 2009 por Aline Bolzan, uma farmacêutica e especialista em acupuntura, mestre em ciências farmacêuticas e atualmente doutoranda em nanociências. Seu amor pelas plantas, seus aromas e suas propriedades fica evidente nos produtos e no site da marca, assim como a dedicação e a gentileza de Aline sempre fazem parte da sua comunicação com os(as) clientes. Dúvidas, sugestões, críticas e elogios podem ser enviados para o email saldaterrasaboaria@yahoo.com.br. As novidades são divulgadas no Facebook: https://www.facebook.com/saldaterra.saboarianatural.

As encomendas são despachadas da cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e são entregues em todo o Brasil, pelo correio, via PAC ou Sedex. Chegam com um brinde delicado e atencioso, como uma miniatura de algum produto ou uma fatia de bucha vegetal, por exemplo. A loja virtual inclui um desconto automático de 5% nas compras pagas por depósito bancário, e oferece frete gratuito para compras acima de R$ 200,00. Os pagamentos podem ser feitos por cartão de crédito, boleto bancário e depósito em conta corrente.

Outra resenha sobre o Sabonete Líquido Oliva & Aloe pode ser lida no blog Projeto Beleza Saudável.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“Resenha: sabonete líquido Pyrenees Lavender with Cardamom Hand Soap, da Pangea Organics”
“Resenha: creme para corpo e rosto All-Round Cream, da Lavera”
“Resenha e loja virtual: desodorante Soapwalla Deodorant Cream”
“Resenha: Loção Corporal Açaí Chocolate, da Ikove”

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Resenha: manteiga corporal Creamy Cocoa Butter Every Day Body Moisturizer, da Badger

Gosto muito do cheiro e das propriedades regeneradoras, suavizantes e protetoras da manteiga de cacau, por isso fiquei bastante interessada quando vi o Creamy Cocoa Every Day Body Moisturizer (Hidratante Corporal Diário Cacau Cremoso, em tradução livre), da marca norte-americana Badger. Meu interesse aumentou ainda mais quando li que a manteiga de cacau usada tem certificação Fair Trade, além de ser orgânica, e dá ao produto um aroma de chocolate. Quando minha encomenda chegou, vi que o cheiro é mesmo delicioso, e toda vez que abro a latinha tenho vontade de comer tudo!... Curiosamente, o Creamy Cocoa Butter Every Day Body Moisturizer é um produto tecnicamente sem perfume, pois não é aromatizado nem mesmo com óleos essenciais.

Creamy Cocoa Butter Every Day Body Moisturizer, da Badger
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Além da manteiga de cacau, conta com os benefícios de ingredientes como azeite de oliva, óleo de coco, óleo de jojoba, cera de abelha proveniente de manejo saudável e extratos de sea buckthorn, rosa mosqueta e calêndula. Sua fórmula é 100% orgânica, e portanto também 100% natural, e apresenta o selo USDA Organic. É cruelty-free, assim como todos os demais itens da Badger. Anotei abaixo a composição completa e acrescentei os termos traduzidos.
Theobroma cacao (Fair Trade certified cocoa) butter* / manteiga de cacau (cacau certificado Fair Trade)*, Olea europaea (extra virgin olive) oil* / óleo de oliva extravirgem*, cera alba (beeswax)* / cera de abelha*, Cocos nucifera (coconut) oil* / óleo de coco*, Ricinus communis (castor) oil* / óleo de rícino/mamona*, Simmondsia chinensis (jojoba) oil* / óleo de jojoba*, CO2 extracts of / extratos obtidos com dióxido de carbono de: Rosmarinus officinalis (rosemary)* / alecrim*, Hippophae rhamnoides (Seabuckthorn)* / espinheiro-do-mar*, Rosa canina (rosehip)* / rosa mosqueta* & Calendula officinalis (calendula)* / e calêndula*.
* = Certified organic / * = orgânico certificado.
Esse hidratante possui a composição típica dos bálsamos (balms) que costumo ver nos sites das marcas naturais e orgânicas estrangeiras: óleos vegetais, cera de abelha, e extratos vegetais ou óleos essenciais. Aqui no Brasil, esse tipo de produto pode ser entendido como pomada ou unguento. Os produtos chamados de manteigas (butters) geralmente não contêm cera de abelha.

Os bálsamos têm ação hidratante por formar uma barreira que ajuda a pele a reter umidade por mais tempo. Não levam água em sua composição. Se forem passados na pele úmida, seu poder de atuação aumenta. Normalmente uso o bálsamo logo após aplicar uma camada de loção hidratante, nas áreas mais secas do meu corpo.

Quem já conhece o blog provavelmente leu o texto “Meu relato sobre dermatite atópica e o uso de produtos naturais com ingredientes orgânicos”. O Creamy Cocoa Butter Every Day Body Moisturizer é um dos itens que não poderiam deixar de ser citados. Sempre que o utilizo, noto claramente que a pele fica mais hidratada e mais resistente. A sensação é de cuidado, tratamento especial. Não é um produto que eu passo e esqueço que passei, pois ele se faz presente ao tato e ao olfato, mas ao mesmo tempo se incorpora totalmente à pele e lhe confere um acabamento sequinho — no bom sentido, em oposição a engordurado. Fica ótimo nas mãos, antes de dormir, e é muito eficaz no combate ao ressecamento de joelhos, cotovelos, unhas e cutículas. Também adoro usá-lo no corpo inteiro, principalmente de noite e logo após um banho relaxante, e nesse caso dispenso a camada prévia de loção hidratante.

Acho-o particularmente útil após a exposição ao sol, à água do mar e ao cloro de piscina. E serve para massagem e para hidratar a pele depois da depilação com lâmina que faço nas pernas. Funciona bem como demaquilante: durante suas brincadeiras, às vezes minha filha faz pinturas no rosto com lápis de olho na cor preta (escolho sempre opções de marcas naturais para ela usar, sem as substâncias potencialmente nocivas que temos o hábito de evitar), e com esse produto ela remove tudo sozinha, com a maior facilidade. De acordo com a Badger, esse cosmético também é indicado para gestantes e crianças.

Consiste numa pomada amarela e macia. Mesmo em dias frios, a textura não fica muito dura. Vem numa lata colorida, de metal e resistente, com 7cm de diâmetro, 2,5cm de altura e 56g de conteúdo. A impressão das letras e do desenho do texugo que dá nome à marca é perfeita: não descasca e dificilmente fica arranhada. Ganha uma proteção extra com uma caixa de papelão, que foi modificada, e atualmente gasta menos papel. A foto que ilustra essa resenha foi feita há um certo tempo e mostra a caixa antiga. Desde que experimentei o produto pela primeira vez, anos atrás, já o recomprei novamente uma porção de vezes, inclusive para dar de presente.

De acordo com a Badger, os produtos da marca que vêm em latinhas têm um prazo de validade de 3 anos, contanto que estejam estocados em condições adequadas. Além dessa data, as embalagens trazem um símbolo indicando o prazo ideal de utilização, contado a partir do momento em que a latinha é aberta pela primeira vez. No caso do Creamy Cocoa Butter Every Day Body Moisturizer, a informação impressa é de 6 meses, mas pode ele continuar estável para uso por muitos meses depois. A seção de perguntas frequentes do site da marca traz essas e diversas outras informações.

O rendimento é excepcional; a marca diz que uma quantidade pequena vai longe, e pude constatar que é verdade. O preço é US$12,99. Compro na loja virtual iHerb, que vende esse e inúmeros outros produtos com um desconto, que inclusive vai aumentando de acordo com o número de unidades adquiridas.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“Resenha: Badger Night-Night Balm, para crianças”
“Resenha: filtro solar para o rosto SPF 35 Sport Sunscreen Face Stick, da Badger, para adultos e crianças”
“Bruxismo e massagem com os bálsamos Mugwort Balm e Sweet Birch Balm, da Phoenix Botanicals”
“Resenha e swatches: batons, blushes, sombras e iluminadores da RMS Beauty”
“Resenha: primer Stratus Instant Skin Perfector, da Vapour, e pó facial translúcido Rose Silk Finishing Powder, da Jurlique”

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Resenha: Loção Hidratante Copaíba, da Cativa

Há mais de quinze anos, eu trabalhava numa editora de livros, e uma colega contou que estava se tratando com cápsulas de copaíba. A informação mais curiosa se referia ao sabor: ela disse que a copaíba tinha “gosto de gaveta”. No ano passado, quando vi que a marca brasileira Cativa possui uma linha de produtos elaborados com óleo de copaíba e indicados para peles sensíveis, me lembrei dessa história e comprei alguns itens para experimentar.

Loção Hidratante Copaíba, da Cativa
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Fiquei muito satisfeita com a Loção Hidratante Copaíba, que associa ativos orgânicos e naturais da Amazônia: óleo de copaíba, óleo de andiroba e manteiga de cupuaçu. Segundo a marca, o produto complementa o tratamento de peles delicadas, com tendência a psoríase e dermatites. Sua fórmula contém 86,4% de insumos orgânicos rastreados, é vegan e cruelty-free. Está copiada logo a seguir, junto com os termos correspondentes em português.
Copaifera officinalis oil / óleo de copaíba, Linum usitatissimum seed oil* / óleo de linhaça*, Carapa guaianensis seed oil* / óleo de andiroba*, Theobroma grandiflorum seed butter* / manteiga de semente de cupuaçu*, Melaleuca alternifolia leaf water* / hidrolato de tea tree (melaleuca)*, cetearyl glucoside and sorbitan olivate / glucosídeo ceterarílico e olivato de sorbitano, cetearyl alcohol / álcool cetearílico, sodium citrate / citrato de sódio, xanthan gum / goma xantana, glycerin / glicerina, benzyl alcohol and dehydroacetic acid / álcool benzílico e ácido deidroacético, Aloe barbadensis extract / extrato de aloe vera, methylheptyl isostearate / isoestearato de metilheptilo, Lavandula officinalis essential oil / óleo essencial de lavanda, linalool / linalol.
* Insumos orgânicos.
Hidratante corporal sempre foi um item crítico para mim, devido ao meu histórico de dermatite atópica  uma doença crônica e não contagiosa que causa inflamação na pele e tem o ressecamento como uma das características mais frequentes. Felizmente, o quadro está bem controlado e há anos não tenho sintomas. A utilização de cosméticos naturais com ingredientes orgânicos contribui decisivamente para esse resultado; o texto “Meu relato sobre dermatite atópica e o uso de produtos naturais com ingredientes orgânicos” contém informações mais detalhadas.

O aroma dessa loção é amadeirado, lenhoso, bem característico da copaíba, e conta com a presença equilibrante do óleo essencial de lavanda. Me agrada muito, mas já notei que a copaíba não é uma unanimidade. Para mim, esse produto tem o cheiro ideal para começar um dia cheio de tarefas, pois me inspira centramento e firmeza. De todo modo, a intensidade inicial da fragrância se dissipa com rapidez.

Conversando com a proprietária da Cativa, soube que vários clientes gostam de usar esse hidratante como loção pós-barba, devido ao resultado calmante e regenerador, além do excelente rendimento.

De modo geral, a Loção Hidratante Copaíba me proporciona uma grande sensação de suavidade e conforto, que dura o dia todo. É completamente absorvida em instantes, sem deixar um resíduo oleoso na pele. Já as minhas pernas são especialmente ressecadas, e podem precisar de um cuidado mais intensivo nos dias de clima ameno ou frio. Nesse caso, após o banho e depois de passar a loção na pele úmida, coloco nessa área uma leve camada de algo mais emoliente, como a Manteiga de Murumuru, orgânica, da marca artesanal e brasileira Ewé, ou a pomada Creamy Cocoa Butter Everyday Body Moisturizer, à base de manteiga de cacau orgânica e fair trade, da empresa norte-americana Badger.

Loção Hidratante Copaíba está custando R$56,00 e vem num frasco de plástico escuro, resistente, com uma boa tampa flip-top da cor de ouro velho, rótulo colorido e capacidade para 240ml. A textura é de loção cremosa e a cor é branca. O rendimento é mesmo notável, cada frasco dura bastante tempo comigo, mesmo usando duas vezes por dia e no corpo inteiro.

Fundada em 2008 por uma empresária e socióloga de formação, conhecida como Rose Cativa, a Cativa Natureza é a primeira rede brasileira de lojas físicas especificamente voltadas para a venda de cosméticos com insumos orgânicos rastreados. Os produtos apresentam selos de certificação do IBD e são sistematicamente analisados para atestar a ausência de metais pesados em suas formulações, uma medida de segurança valiosíssima. Sempre que possível, são priorizados os produtores orgânicos pequenos e médios. Não são feitos testes em animais. Num país cujo mercado de produtos orgânicos de cuidados pessoais ainda tem pouquíssima visibilidade, a verve empreendedora, a responsabilidade e a dedicação da Rose Cativa merecem destaque e o maior reconhecimento.

Atualmente, além de duas lojas no Paraná (sendo uma delas a loja matriz, localizada no Mercado Municipal de Orgânicos, em Curitiba), a rede possui franquias nos estados de São Paulo e do Ceará, e atende clientes de todo o Brasil por meio de uma loja online própria: http://www.lojacativa.com.br. O site abriga uma profusão de itens e mereceria uma disposição mais padronizada e intuitiva, que facilitasse a pesquisa dos produtos. O frete é gratuito para compras acima de R$200,00 e o pagamento pode ser feito com cartão de crédito (via PagSeguro), boleto bancário ou depósito em conta — modalidade na qual o(a) cliente usufrui de um abatimento de 3%.

Nas lojas físicas funciona o Projeto Cativa Natureza Sustentável, com urnas para o descarte as embalagens da marca. Ao participar do projeto, levando as embalagens vazias a uma loja Cativa, o(a) cliente recebe na hora um desconto na compra de qualquer produto do local.

Para dúvidas e sugestões, pode-se entrar e contato pelo telefone (41) 3363-0905 ou num formulário virtual, na página “Contato”. Lançamentos e dicas são frequentemente divulgados no Facebook: https://www.facebook.com/CativaNatureza.

domingo, 29 de março de 2015

Promoção: Feel Unique

Até 31 de março, a multimarcas inglesa Feel Unique está oferecendo 10% de desconto em todos os produtos, inclusive os que já estão em promoção (seção Clearance Sale). O código a ser digitado na hora de efetuar o pagamento é “SUMMERTIME10”.

site entrega em todos os países e o frete é gratuito nas compras acima de £10,00. Mais detalhes podem ser encontrados no texto “Loja virtual: Feel Unique”. Como são vendidas tanto marcas naturais quanto marcas convencionais, quem está fazendo a transição para cosméticos naturais (e orgânicos, de preferência) precisa avaliar as listas de ingredientes de cada produto antes de comprar.

Os itens abaixo estão disponíveis nessa loja virtual e já foram comentados aqui no blog. A maioria é adequada também para crianças. As resenhas podem ser acessadas clicando nos nomes dos produtos.


Quem já é cliente da loja provavelmente terá recebido um email com um desconto um pouco maior.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

sexta-feira, 27 de março de 2015

Resenha: perfumes literários femininos da Ravenscourt Apothecary: Jane Eyre, Elizabeth Bennet, Alice e Anne of Avonlea

Tenho uma queda por literatura inglesa desde os tempos de colégio, e fiquei fascinada ao encontrar os perfumes literários femininos da Ravenscourt Apothecary, uma marca artesanal localizada no sudoeste da Inglaterra. Sua fundadora, Tanya Kuznetsova, é uma fotógrafa formada em letras, e já viveu na Rússia, nos Estados Unidos, na Irlanda e no Reino Unido. Lançou a Ravenscourt Apothecary em 2013, aproveitando toda a experiência que obteve como gerente do departamento de beleza de uma grande farmácia norte-americana, e reunindo elementos que são importantes para ela: ingredientes simples, vegetarianos e locais; cuidar do corpo da forma mais natural possível; literatura vitoriana.

Amostras de perfumes literários femininos: Jane Eyre,
Elizabeth Bennet, Alice e Anne of Avonlea, da Ravenscourt Apothecary
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Adquiri alguns produtos na loja virtual da marca, dentro do Etsy, um portal especializado em produtos artesanais que reúne empreendedores e clientes do mundo todo (https://www.etsy.com/shop/RavensCtApothecary). Os pagamentos são feitos por intermédio do PayPal, e podem ser efetuados também por pessoas que não têm conta ali, mas possuem cartão de crédito internacional.

As entregas são enviadas pelo correio, e na verdade o Brasil não fazia parte da lista dos países com os quais a Ravenscourt Apothecary trabalha. Escrevi uma mensagem para a Tanya perguntando sobre a possibilidade de fazer uma entrega no meu endereço, e ela prontamente respondeu que sim, desde que fosse utilizada uma modalidade um pouco mais cara, com rastreamento do percurso completo.

O porém das compra à distância é a imensa demora das instituições brasileiras, que dão um prazo de 50 dias úteis (!) entre a entrada do pacote em território nacional e sua efetiva chegada no endereço do(a) destinatário(a). Somam-se a isso o tempo que as mercadorias levam para ser postadas e o tempo em que o material fica em trânsito, entre o seu país de origem e o nosso. Fiz a encomenda no final de novembro, uma época complicada devido ao grande número de envios e de feriados, e só na segunda quinzena de fevereiro recebi a caixa, cuidadosamente embalada. Como adorei os produtos, a espera certamente valeu a pena.

Escolhi o Women's Fragrance Sampler (Mostruário de Perfumes Femininos): um conjunto de amostras de perfumes literários femininos que custa £10,00 e consiste de quatro frasquinhos de vidro, de 1ml cada, um volume que de acordo com a marca é suficiente para pelo menos quatro ou cinco aplicações. Por experiência própria, já sei que comigo cada vidrinho vai render o dobro dessa estimativa, ou até mais.

Os frascos são tubinhos transparentes, com tampas de plástico, do tipo que vem com uma haste fina acoplada. Essas tampas fecham tão bem que tenho dificuldade para abri-las. O lado bom é que isso reduz bastante a probabilidade de ocorrer qualquer vazamento.

Esses são os nomes dos perfumes que compõem o Women's Fragrance Sampler, suas origens e suas listas de ingredientes:
Jane Eyre, em homenagem à personagem do livro homônimo de Charlotte Brontë. Composição: óleo de coco fracionado, óleo essencial de rosa, óleo essencial de bergamota, óleo essencial de sálvia.
Elizabeth Bennet, inspirado na personagem da obra Orgulho e preconceito, de Jane Austen. Composição: óleo de coco fracionado, óleo essencial de anis, óleo essencial de manjericão, óleo essencial de mandarina, óleo essencial de limão.
Alice, elaborado em torno da personagem do livro Alice no país das maravilhas, de Lewis Carroll. Composição: óleo de coco fracionado, óleo essencial de néroli, óleo essencial de jasmim, óleo essencial de mandarina.
Anne of Avonlea, baseado na personagem da obra Anne de Green Gables, de Lucy Maud Montgomery. Composição: óleo de coco fracionado, óleo essencial de ilangue-ilangue, óleo essencial de lavanda, óleo essencial de mandarina doce.
Fiquei surpresa ao ver que gostei muito de todas as quatro opções, apesar de cada uma delas incluir um óleo essencial que não me atrai: sálvia, anis, néroli e ilangue-ilangue, respectivamente. Achei as fragrâncias elegantes, delicadas e extremamente agradáveis. Tenho usado todas; minha preferida é a Jane Eyre.

Cada fragrância da marca é 100% natural, vegan, cruelty-free e não contém álcool, ftalatosparabenos. Por serem perfumes botânicos à base de óleo, sem a adição de fixadores sintéticos ou qualquer outro ingrediente artificial, não se pode esperar deles a longa duração característica de tantos perfumes convencionais. Na minha pele, consigo sentir os aromas por um período de três horas. O óleo de coco fracionado utilizado é bem fluido, o que faz com que os perfumes literários sejam absorvidos sem deixar vestígios, mesmo quando são colocados no cabelo.

Além dos kits de amostras, os perfumes estão disponíveis em tamanho normal (vidrinhos de 10ml de óleo, com tampas de rosquear, que custam £25,00 por unidade e vêm em caixinhas ideais para presentear e para proteger o conteúdo da luz) e em estojos (com espelho e recheados de perfume sólido ao preço de £45,00). Todas as formas de apresentação têm uma estética vintage que combina muito com o estilo clássico dos aromas.

Além desses perfumes literários femininos, a Ravenscourt Apothecary oferece: perfumes literários masculinos (Mr. Rochester, o par romântico de Jane Eyre; Mr. Darcy, correspondendo a Elizabeth Bennet; Dorian Grey, o personagem da obra O retrato de Dorian Grey, de Oscar Wilde; e Heathcliff, do livro O morro dos ventos uivantes, de Emily Brontë); o perfume literário The Secret Garden (inspirado na obra homônima de Frances Hodgson Burnett); perfumes botânicos feitos com chás (Green Tea, Lapsang Souchong, Vanilla Rooibos e Earl Grey); sabonetes artesanais; sais de banho; protetores labiais; bálsamos e manteigas corporais, entre outros itens.

No blog da marca (http://www.ravenscourtapothecary.com/blog/), Tanya Kuznetsova publica textos concisos e fotos muito bonitas. Para entrar em contato com ela, podem ser usados o formulário http://www.ravenscourtapothecary.com/contact/ e o telefone +44 7935 807 428.

Grávidas e mulheres que estejam amamentando devem consultar um(a) médico(a) antes de utilizar produtos elaborados com óleos essenciais.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“Resenha: perfume botânico Bonfire Rose, da Phoenix Botanicals”
“Resenha: Badger Night-Night Balm, para crianças”
“Resenha e loja virtual: desodorante Soapwalla Deodorant Cream”
“O que é importante saber antes de comprar em sites estrangeiros”
“Por que tanta preocupação com a composição dos cosméticos?”

terça-feira, 24 de março de 2015

Bruxismo e massagem com os bálsamos Mugwort Balm e Sweet Birch Balm, da Phoenix Botanicals

Adormeço com facilidade e meu sono é ininterrupto, mas ao mesmo tempo tenho bruxismo. Como nunca sinto dor de cabeça (um dos sinais mais comuns), só vim a saber dessa disfunção quando me casei e o meu então marido percebeu que eventualmente eu rangia os dentes enquanto dormia. Logo procurei uma periodontista, que me providenciou uma placa miorrelaxante — também chamada de placa interoclusal, entre outros nomes. A minha é um aparelho de acrílico, moldado de forma a cobrir toda a arcada dentária superior. Essa placa evita o desgaste dos dentes, minimiza o ruído causado pelo atrito, alivia as articulações temporomandibulares (ATM) e, em alguns casos, induz o relaxamento da musculatura dessa região. Também adotei medidas para reduzir o estresse em geral, mas sempre deixei de lado uma sugestão simples e que eu já havia recebido várias vezes: fazer automassagem no rosto com regularidade.

Mugwort Balm e Sweet Birch Balm, da Phoenix Botanicals
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Quando uma pessoa muito próxima e que também tem bruxismo me ensinou uma série de movimentos, passei a me interessar mais por esse tipo de massagem. Tenho me dedicado a fazê-la praticamente todas as noites ultimamente. A massagem é executada com as pontas dos dedos, e pode ser realizada sem qualquer acessório, mas após uma porção de testes vi que a melhor forma de todas, para mim, inclui o bálsamo Mugwort Balm (Bálsamo de Artemísia), da marca artesanal norte-americana Phoenix Botanicals.

Esse bálsamo é preparado com folhas de artemísia colhidas em seu ambiente natural e posteriormente maceradas em óleos vegetais orgânicos. A infusão pronta é acrescida de manteiga de karité orgânica e cera de abelha proveniente de pequenos fornececedores locais, resultando numa pomada terapêutica. Vem numa latinha de metal prateado com 4cm de diâmetro, 1,5cm de altura e aproximadamente 15g de produto, perfeita para levar na bolsa e em viagens. O prazo de validade é de um ano, ótimo em se tratando de um item que não contém conservantes e qualquer tipo de substância sintética em sua composição. Cada latinha custa US$7,00 e chega dentro de um pequeno saco de algodão cru, que pode servir como embrulho para presente e saquinho reutilizável de chá.

A artemísia é empregada na moxaterapia, uma técnica da medicina tradicional chinesa. A planta é indicada pela Phoenix Botanicals por suas propriedades aromáticas, suavizantes, levemente aquecedoras, anti-inflamatórias e analgésicas, além de sua atuação sobre os sonhos e a intuição. Um novo lote está previsto para o início do verão (do calendário do Hemisfério Norte), época em que os arbustos de artemísia estarão prontos para a colheita.

A textura do Mugwort Balm é densa na medida certa para uma massagem profunda nas laterais da face, e sua cor verde convida à contemplação. O cheiro da cera de abelha se mistura ao perfume natural da artemísia e forma um aroma misterioso e inspirador. Promove uma verdadeira sensação de relaxamento; deixa a pele acetinada e nada engordurada. Como eu não vinha apresentando problemas relacionados a sonhos e intuição, a influência do produto nesses aspectos tem sido mais difícil de observar; de todo modo notei que a massagem com esse bálsamo realmente me faz descansar mais.

Para evitar o uso prolongado e contínuo do Mugwort Balm — uma precaução a ser considerada em qualquer tipo de tratamento, seja alopático ou alternativo —, estou fazendo pequenos intervalos periodicamente, nos quais o substituo pelo bálsamo Sweet Birch Balm (Bálsamo de Bétula), também da Phoenix Botanicals.

Sweet Birch Balm é bem parecido com o Mugwort Balm, em termos de elaboração, consistência, efeito e acabamento. O preço e a embalagem são os mesmos. A cor é puxada para o amarelo e o aroma é diferente, mais sutil. O rótulo do Sweet Birch Balm destaca sua ação refrescante, hidratante e anti-inflamatória. Os ramos dessa planta contêm um composto semelhante ao ácido salicílico. A colheita da bétula é feita no inverno do Hemisfério Norte.

Ambos também são adequados para unhas, cutículas, mãos e lábios, e para massagens em áreas pouco extensas, como a nuca e os ombros. Não possuem um sabor perceptível. As listas completas de ingredientes dos dois bálsamos estão copiadas e traduzidas abaixo.
Mugwort Balmmugwort (Artemisia vulgaris) / artemísia, organic olive oil / óleo de oliva orgânica, organic shea butter / manteiga de karité orgânica, beeswax / cera de abelha, organic jojoba oil / óleo de jojoba orgânica.
Sweet Birch Balmsweet birch (Betula lenta) / bétula, organic olive oil / óleo de oliva orgânica, organic shea butter / manteiga de karité orgânica, beeswax / cera de abelha, organic jojoba oil / óleo de jojoba orgânica.
Esse relato diz respeito a produtos que funcionaram bem no meu caso específico e não deve ser usado em generalizações. Cada pessoa tem seu conjunto único de características, particularidades e preferências. Plantas medicinais podem apresentar algumas contraindicações e interações adversas. Grávidas e mulheres que estejam amamentando, além de qualquer pessoa que precise ter maior atenção com a saúde, devem tomar mais cuidado ao utilizá-las. Convém confirmar suas escolhas com um(a) médico(a) que seja bem-informado(a) sobre fitoterapia.

Quem acompanha o blog há um bom tempo provavelmente já leu outras resenhas sobre a Phoenix Botanicals aqui no Tantas Plantas, pois faço compras nessa empresa desde 2011. Aprecio muito a qualidade dos ingredientes, o conceito da marca, a simpatia e a agilidade do atendimento, os preços acessíveis, a segurança dos envios, a regularidade das reposições, e a dedicação, o conhecimento e o foco em sustentabilidade da Irina Adam, uma profissional com sólida formação e longa prática em herborismo e pesquisa etnobotânica.

Irina fundou a empresa em 2005, e seus produtos fitoterápicos e perfumes botânicos são vendidos em lojas físicas de determinadas cidades dos Estados Unidos, como Nova York (é ali que o ateliê da Phoenix Botanicals está localizado, mais precisamente no Brooklyn), além da loja virtual própria https://www.etsy.com/shop/PhoenixBotanicals, que faz entregas pelo correio para vários países, inclusive o Brasil. Seu email é phoenixbotanicals@gmail.com.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“Resenha: Wild Rose Balm, da Phoenix Botanicals”
“Resenha: manteiga nutritiva para mãos e rosto Vanilla Butter, da Phoenix Botanicals”
“Resenha: perfume botânico Bonfire Rose, da Phoenix Botanicals”
“Resenha: Badger Night-Night Balm, para crianças”
“Tratamento podológico e produtos naturais e orgânicos para os pés e as pernas”

sábado, 21 de março de 2015

Resenha: Sabonete Cupuaçu e Shampoo Sólido Castamuru, da Fefa Pimenta

Depois que descobri sabonetes 100% naturais com ingredientes orgânicos, passei a encarar sabonetes em barra como produtos multiuso, e fico muito contente sempre que encontro novas opções que funcionam bem não só no corpo, como também no rosto, na região íntima e especialmente no cabelo, e são adequadas para a limpeza de pincéis de maquiagem e a depilação com lâmina que faço nas pernas de tempos em tempos. Esse é um quadro que eu nunca tinha imaginado quando usava produtos convencionais, ou mesmo os que ficam no meio do caminho entre os convencionais e os realmente naturais (e de preferência orgânicos). A grande maioria dos sabonetes anteriores à minha transição para o segmento orgânico ressecava tanto a minha pele que eu me via obrigada a ter produtos diferentes para cada parte do corpo, uma situação dispendiosa e nada prática.

Sabonete Cupuaçu e Shampoo Sólido Castamuru, da Fefa Pimenta
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Uma marca extraordinária é a artesanal e brasileira Fefa Pimenta Natural e Artesanal, fundada no Rio de Janeiro em 2014, por Fefa Pimenta e seu marido Luis, também chamado de Mr. Pepper pelos(as) clientes mais próximos(as). Em 2012, Luis foi diagnosticado com um tumor, levando Fefa a pesquisar fitoterapia e aromaterapia e a fazer cosméticos naturais para ajudar no tratamento. Passado o susto, o casal decidiu fazer algo que levasse a natureza para mais perto das pessoas e complementasse a vida de quem busca mais saúde e integração com o meio ambiente. Fefa deixou para trás o direito, sua área profissional original, para se dedicar à marca e aos estudos de farmácia, medicina ayurvédica e geoterapia, e Luis participa de todas as etapas de concepção, produção e comercialização, ao mesmo tempo em que trabalha em tecnologia da informação.

Juntos, criaram uma marca especial, dinâmica, alegre, criteriosa, sustentável, com opções variadas para diferentes necessidades, gostos e estilos. Os produtos são totalmente naturais, sem ingredientes de origem animal, derivados de petróleo, fragrâncias artificiais, sulfatos, corantes artificiais, pigmentos sintéticos, parabenos, BHT, BHA, PEGs, EDTA e liberadores de formol. Não são testados em animais.

Entre inúmeras qualidades, os muitos sabonetes da Fefa Pimenta que já experimentei têm três características que eu gostaria de destacar: um rendimento incrível (demoram muito mais a acabar do que todos os outros sabonetes que já tive), uma ótima relação custo-benefício (preços bem razoáveis, diante de uma proposta natural de qualidade e uma durabilidade superior) e aromas extremamente equilibrados (belas combinações de óleos essenciais, até agora todas me agradaram).

Sabonete Cupuaçu e Shampoo Sólido Castamuru, da Fefa Pimenta
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

O sabonete com o melhor perfume que já usei até o momento é justamente da Fefa Pimenta: o Sabonete Cupuaçu, cuja lista completa de ingredientes copio a seguir.
Óleos vegetais de palma*, oliva, manteiga de cupuaçu* saponificados, argila rosa, óleos essenciais de laranja, manjericão e ho wood, óleo-resina de alecrim e resina de benjoim.
* Ingredientes orgânicos.
Outro sabonete favorito é o Shampoo Sólido Castamuru, que contém a composição abaixo.
Óleos vegetais de palma*, castanha-do-brasil (pará), manteiga de murumuru e óleo de mamona saponificados, óleos essenciais de alecrim, limão siciliano e patchouli, óleo-resina de alecrim e resina de benjoim.
* Ingredientes orgânicos.
O Sabonete Cupuaçu possui uma fragrância natural, fresca, revigorante, suave e instigante. Custou R$13,00 em novembro de 2014. Já o Shampoo Sólido Castamuru custou R$16,00 em outubro de 2014, e tem um aroma herbáceo, estimulante, igualmente natural e suave. Ambos consistem em barras firmes, que podem ser cortadas ao meio com uma faca comum para facilitar o manuseio, e produzem uma espuma bem cremosa, que, além de ser muito adequada para fazer depilação e para higienizar pincéis, limpa efetivamente o corpo, o rosto, a região íntima e o cabelo, sem causar ressecamento — uma qualidade fundamental para uma pessoa como eu, com histórico de dermatite atópica (eczema), pele seca no corpo, pele mista no rosto e cabelos normais, com uma tendência à oleosidade. Meus banhos com esses sabonetes deixam a pele reconfortada e os cabelos soltos, brilhantes, macios e maleáveis. Minha filha, que está com sete anos, também adora.

Tenho usado xampus sólidos desde dezembro de 2011. Todos os dias, molho a cabeça no chuveiro com bastante água; passo a barra de sabonete em todo o couro cabeludo, como se estivesse pintando faixas; molho mais um pouco e massageio com as pontas dos dedos, formando espuma e espalhando essa espuma ao longo do comprimento dos fios; enxáguo bem o cabelo; finalizo com o uso de um condicionador natural como o Rosemary & Peppermint Detangler ou o Bare Unscented Detangler, ambos da John Masters Organics; e mantenho os sabonetes sempre a salvo da água, guardados numa saboneteira drenada.

Pessoas com características diferentes podem preferir outros sabonetes / xampus sólidos, e a Fefa Pimenta costuma ter uma porção de opções disponíveis no endereço virtual http://www.lojafefapimenta.com.br/. Dúvidas e sugestões podem ser direcionadas para o email falecom@fefapimenta.com.br ou o telefone (21) 98574-6322 (celular e WhatsApp).

Por se tratar de uma produção em escala artesanal, determinadas opções de sabonetes podem ficar indisponíveis na loja online. Tanto o Sabonete Cupuaçu quanto o Shampoo Sólido Castamuru têm previsão de voltar ao estoque em breve. É possível fazer encomendas de lotes de produtos específicos da marca.

A validade dos sabonetes é de um ano. Cada barra tem no mínimo 130g de peso e vem embrulhada em papel claro, com a proteção extra de um saquinho de papel pardo, decorado com a ilustração de uma árvore e arrematado com uma corda fina de sisal. Junto com o sabonete vai um folheto, pequeno mas cheio de informações úteis sobre a marca, e peculiaridades e instruções de uso dos produtos. As singelas embalagens foram elaboradas de modo a restringir a geração de lixo e limitar a utilização de plástico ao estritamente necessário.

Todas as compras são enviadas com um brinde, uma linda expressão do carinho e da gratidão que Fefa e Luis dedicam aos produtos e aos(às) clientes da marca. Recebi um sabonete extra, em tamanho normal, em cada encomenda que fiz até o momento.

Os pagamentos podem ser feitos via PagSeguro, PayPal e depósito bancário, sendo que essa terceira categoria oferece 5% de desconto no valor dos produtos. O envio das compras é realizado em no máximo um dia útil após a confirmação do pagamento, uma agilidade que se faz presente também na comunicação da marca. A empresa faz entregas para todo o Brasil, e o tempo de espera para receber os pedidos depende dos Correios, de modo geral.

Quem mora ou trabalha no Centro do Rio de Janeiro pode usufruir dos benefícios da entrega direta e do frete gratuito, com o cupom “FEFACENTRO”, a ser digitado sem aspas. Vários outros bairros cariocas são contemplados com esse tipo de entrega, aos sábados, por meio do cupom “ROTA MALAGUETA”. Informações mais completas podem ser vistas no link “Pagamentos, descontos e entregas”.

A marca vem crescendo e recebendo elogios mais do que merecidos. Gosto de acompanhar as novidades na página no Facebook (https://www.facebook.com/pimentanatural) e os textos que são esporadicamente publicados no site da Fefa Pimenta (http://www.fefapimenta.com.br/), que cumpre também a função de blog.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“Alguns outros sabonetes artesanais da Sachi”
“Resenha: xampus e condicionadores da John Masters Organics”
“Novidades na estrutura do blog”
“Resenha: tratamento para o cabelo com Óleo de Coco, da Dr. Orgânico, e Óleo de Linhaça, da Jatobá”
“Meu relato sobre dermatite atópica e o uso de produtos naturais com ingredientes orgânicos”

quarta-feira, 11 de março de 2015

Resenha: óleo corporal Royal Jasmine and May Chang Replenishing Body Oil, da Pai Skincare

Os produtos da marca inglesa Pai Skincare possuem uma delicadeza e um cuidado peculiares, que me agradam muito. Essas características estão especialmente presentes no Royal Jasmine and May Chang Replenishing Body Oil (Óleo Corporal Restaurador de Jasmim Real e May Chang, em tradução literal), cujos ingredientes-chave são os óleos vegetais orgânicos de jojoba e de kukui (conhecida como nogueira-de-iguape aqui no Brasil), perfumados com extrato de jasmim orgânico e óleos essenciais de litsea cubeba (may chang) orgânica, mandarina orgânica e amêndoa amarga.

Royal Jasmine and May Chang Replenishing Body Oil, da Pai Skincare
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

O óleo essencial de amêndoa amarga é um dos óleos de aromaterapia que mais me atraem, e não é muito comum vê-lo na composição dos produtos de cuidado pessoal. Sua presença dá um toque único na fragrância do Royal Jasmine and May Chang Replenishing Body Oil. E o jasmim está presente na forma de extrato e não de óleo essencial, o que faz uma grande diferença em termos aromáticos. Desse modo, o produto não tem o perfume da flor do jasmim, e sim um cheiro cítrico suave e relaxante, com uma leve presença floral e as notas reconfortantes e gourmands da amêndoa amarga.

Tanta sutileza pode desapontar quem gosta de perfumes marcantes, mas para mim é perfeita, principalmente em massagens em áreas extensas ou no corpo inteiro. Cheiros muito fortes me incomodam. Além de ter um aroma delicioso e uma cor naturalmente bonita, o produto tem um efeito excelente sobre a pele, deixando-a acetinada e flexível, graças à ação dos óleos vegetais das sementes de girassol, jojoba, amêndoa doce, kukui, ameixa e morango, e do óleo vegetal do fruto de buriti, todos também orgânicos, com exceção do morango. O óleo da árvore havaiana kukui faz com que esse cosmético seja rico em ômega 3 e ômega 6.

Sua aplicação é recomendada tanto na pele seca quanto na pele ligeiramente úmida, massageando até a sua completa absorção. O produto é denso na medida certa para massagens, inclusive as mais profundas.

A composição completa do Royal Jasmine and May Chang Replenishing Body Oil está copiada a seguir, junto com a tradução de cada item. O produto é 98% orgânico, certificado pela Soil Association, vegan e cruelty-free. De acordo com a marca, o produto final não foi testado em animais, e nenhum dos seus fornecedores testou os ingredientes em animais.
Helianthus annuus seed oil* / óleo de semente de girassol*, Simmondsia chinensis seed oil* / óleo de semente de jojoba*, Prunus amygdalus dulcis oil* / óleo de amêndoa doce*, Aleurites moluccana seed oil* / óleo de semente de kukui*, Prunus domestica seed oil* / óleo de caroço de ameixa*, Fragaria ananassa seed oil / óleo de semente de morango, Mauritia flexuosa fruit oil* / óleo de fruto de buriti*, Litsea cubeba oil* / óleo de litsea cubeba (may chang)*, Jasminum grandiflorum extract* / extrato de jasmim*, Prunus amygdalus amara oil / óleo de amêndoa amarga, Citrus reticulata oil* / óleo de mandarina*, mixed tocopherols / tocoferóis mistos.
Naturally occurring in essential oils: d-limonene*, linalool* / naturalmente encontrados em óleos essenciais: d-limoneno*, linalol*.
* Organically produced (98% of product) / * produzido organicamente (98% do produto). Not tested on animals / não testado em animais. Contains nut oil / contém óleo de frutas oleaginosas.
Um óleo corporal realmente orgânico e natural, elaborado especificamente para peles sensíveis, como aliás são todos os demais cosméticos da Pai Skincare. Não contém corantes e perfumes artificiais, conservantes sintéticos, e nem as demais substâncias evitadas neste blog.

O Royal Jasmine and May Chang Replenishing Body Oil vem num frasco de vidro fosco e incolor, de 100ml, com letras brancas impressas e uma faixa lilás também impressa. A tampa é de rosca e fecha bem. A embalagem conta também com uma caixa de papel branco com enfeites lilases, forrada com cartolina por dentro. Compõe um belo presente.

A marca recomenda que o produto seja usado dentro de 6 meses após a abertura do frasco. Continuei usando o meu óleo após esse prazo sem problemas; notei apenas uma diminuição da intensidade do aroma e da cor.

Minha compra foi feita na Love Lula. É possível adquiri-lo na loja virtual da Pai Skincare, também com entrega no Brasil. Lá está custando US$54,55 atualmente. O preço é alto, mas na minha opinião a performance, a qualidade e a raridade dos ingredientes compensam. Pretendo repetir a compra assim que puder.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“Resenha: creme para os olhos Echium Anti-ageing Eye Cream, da Pai Skincare”
“Resenha: Serenity Bath and Body Collection, da Pai Skincare, com sais de banho e hidratante corporal — relaxantes, pós-sol e também para grávidas”
“Resenha: creme para as mãos e bálsamo para unhas e cutículas da Sea Buckthorn Hand And Nail Collection, da Pai Skincare”
“12 ingredientes que devem ser evitados”

domingo, 16 de novembro de 2014

Resenha: Sabonete de Massoia, da Ewé

Sempre adorei tudo o que é feito com coco, por isso fiquei na maior expectativa quando li que a marca brasileira Ewé iria lançar o Sabonete de Massoiaartesanal e 100% natural e vegetal, para ser usado no banho. A descrição dos ingredientes relacionados com coco me atraiu mais ainda: óleo saponificado de licuri orgânico, leite de coco produzido no ateliê, água de coco e óleo essencial de massoia, uma árvore nativa da Nova Guiné cuja casca possui um aroma que lembra o cheiro da polpa do coco.

Sabonete de Massoia, da Ewé
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Sabonete de Massoia não é testado em animais e não contém fragrâncias sintéticas, corantes artificiais, triclosano, e nem conservantes agressivos como parabenos, liberadores de formaldeído e BHT. Esta é a lista completa de ingredientes:
Óleo vegetal saponificado de licuri orgânico, leite de coco artesanal, água de coco, açúcar orgânico, óleo essencial de massoia, óleo-resina de alecrim, resina de benjoim.
Custou R$12,00 na loja virtual da marca, que entrega no Brasil inteiro pelo correio. Vem numa barra de 80g, com validade de um ano. A embalagem do sabonete é de papel cinza-azulado, com um rótulo de papel reciclado que informa a composição do produto, o peso e a validade. Além disso, existe uma proteção extra, um embrulho delicado de papel, e por fim o sabonete, que não é branco como o sabão de coco comum, usado para lavar roupa e louça, e sim cor de mel.

O aroma é delicioso, um perfume natural e simples de coco. Toda vez que sinto o cheiro tenho vontade de comer esse sabonete! E a espuma cremosa, que dá a impressão de verter leite de coco, faz com que o Sabonete de Massoia seja certamente o sabonete mais hidratante que já usei.

Tão hidratante que é o produto ideal para usar após ir à praia ou à piscina. E no dia a dia, deixando a pele muito bem tratada. Além do corpo, estou muito satisfeita em usar esse sabonete na área íntima, no rosto, e para depilar as pernas. Acredito que possa dar ótimos resultados como espuma de barbear.

Também pode ser utilizado como xampu sólido; limpa e perfuma os fios e o couro cabeludo. Não seria tão indicado para o meu cabelo especificamente, apesar de tê-lo deixado muito macio, desembaraçado e cheiroso. Como meu cabelo não é seco, precisa de produtos menos emolientes.

Fiquei feliz de ter apostado no Sabonete de Massoia e comprado logo quatro unidades. Por ser produzido artesanalmente, pode não estar disponível o tempo todo na loja online. Costumo acompanhar as novidades e as reposições no blog da Ewé e na página da marca no Facebook.

Informações mais detalhadas sobre a Ewé e Mona Soares, sua fundadora, foram publicadas recentemente aqui no Tantas Plantas, no texto “Resenha: Manteiga de Murumuru, da Ewé”.