terça-feira, 20 de setembro de 2016

Resenha: Corretivo Ultra-Hidratante, Base Excellent Skin e BB Cream 4 em 1, da Baims

Estou usando produtos da Baims para a preparação da pele há quase duas semanas, e não me canso de admirar os resultados: tonalidade uniformizada durante o dia inteiro; manchas, olheiras e outras imperfeições bem disfarçadas; e pele efetivamente hidratada e viçosa, não apenas maquiada. Recém-lançada, a marca oferece maquiagem 100% natural, mineral, vegana, certificada — pelas instituições EcocertPETAThe Vegan Society, PEA e FSC — e elaborada com ingredientes orgânicossem testes em animais.

Não contém derivados de petróleo (como óleo mineral e parafina), conservantes nocivos (como parabenos e formol), metais pesados (como chumbo e mercúrio), polietilenoglicóis (PEGs), triclosan, silicone, sulfatos, cloridrato de alumínio, acetato de tocoferol, talco, transgênicos (OGMs), nanopartículas, produtos de origem animal, fragrâncias sintéticas e nem corantes artificiais. Além disso, é a primeira linha de maquiagem formulada com BBA (BioBehenic Active), um ativo derivado da semente de pracaxi orgânico (Pentaclethra macroloba), com ação clareadora e propriedades anti-idade comprovadas em explantes de pele humana.

Corretivo Ultra-Hidratante nas cores Secret e Light Touch, da Baims
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Presente em todos os produtos da Baims, o BBA aparece nas composições como óleo de pracaxi orgânico (Pentaclethra macroloba), seguindo a nomenclatura INCI. A loja virtual da empresa divulga a lista completa de ingredientes de todos os produtos. A página “Nossos Ingredientes” dá mais detalhes e informa que produtos contêm cada uma das matérias-primas mencionadas. Várias questões podem ser esclarecidas ali e na página “Dúvidas Frequentes”.

A marca foi idealizada e fundada por Luisa Baims Albrecht, uma empresária que passou a conhecer a fundo o mundo da maquiagem ao trabalhar com programas de moda e filmes publicitários, e se encantou com alternativas orgânicas ao conhecê-las na Alemanha, em 2014. Decidida a trazer produtos com consciência ecológica, ética e responsável para o Brasil, criou a Baims, com cosméticos desenvolvidos com exclusividade na Europa, em laboratórios especializados em maquiagem natural, utilizando ingredientes puros e orgânicos de origem e industrialização brasileiras. A Baims Germany encarrega-se do mercado europeu.

Quando a equipe da Baims entrou em contato comigo para divulgar a linha, tive uma impressão extremamente positiva, diante das formulações realmente naturais, com uma porcentagem expressiva de insumos orgânicos, do alto grau de conhecimento, envolvimento e gentileza da minha interlocutora, e do site claro e de fácil navegação. Recebi, sem custo, o Corretivo Ultra-Hidratante nas cores Secret (02) e Light Touch (01), e amostras de outros produtos para a preparação da pele. A marca tem uma linha completa, que abrange itens para rosto, olhos e lábios.

No sentido horário: louça na cor Kiwi, da Cerâmica Luiz Salvador; Base Excellent Skin 
nas cores Nude Claro e Caramelo, Corretivo Ultra-Hidratante nas cores 
Light Touch e SecretBB Cream 4 em 1 na cor Medium, todos da Baims
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Apesar de ter poucas rugas e de não aparentar a minha idade, a minha pele está longe de ser perfeita (e nem precisa ser!). Tenho 40 anos, poros aumentados no nariz e nas bochechas, manchas antigas de acne, alguns vasinhos estourados, excesso de oleosidade no nariz e uma certa tendência ao ressecamento nas maçãs do rosto durante o inverno, olheiras decorrentes do hábito de ir dormir muito tarde, eventuais áreas avermelhadas, milium e siringoma, além de sardas causadas pela exposição ao sol, ao longo de décadas passadas em cidades de praia.

O meu caso de siringoma era mais evidente quando eu usava ácidos comprados em farmácias convencionais — muitos anos atrás, antes de fazer a transição para produtos orgânicos e naturais. Fiz cauterização uma vez, há uns sete anos, e não tenho planos de repetir esse procedimento em breve. Sem os ácidos (parei de aplicá-los em 2007) e com o uso contínuo de cosméticos mais saudáveis, as elevações de siringoma têm estado mais discretas: menores e menos numerosas. E de tempos em tempos faço a remoção dos pequenos cistos de queratina (milium no singular, milia no plural) em consultório médico. Tanto o milium quanto o siringoma são inofensivos e assintomáticos, embora inestéticos, e acredito que os meus sejam hereditários.

Fiquei muito contente em ver como a maquiagem da Baims realça os meus traços, ao minimizar bem as falhas que listei. E aproveito para frisar que apesar de tudo gosto muito da minha aparência, até porque as marcas e irregularidades citadas são indícios da minha vida, plena na medida do possível.

CORRETIVO ULTRA-HIDRATANTE

Disponível nas tonalidades Secret (02) e Light Touch (01), o Corretivo Ultra-Hidratante tem boa cobertura, textura cremosa, longa duração e aroma neutro; não acumula, não resseca e não craquela. A cor Secret (02) é a minha preferida, um tom de salmão que foi projetado para servir a todos os tons de pele, inclusive as peles mais escuras. Especialmente indicado para olheiras e espinhas, funciona muito bem comigo. Já a cor Light Touch (01) é mais bege e bem clara, e fica um bocado destacada em mim, então prefiro usá-la como sombra em creme e como iluminador, abaixo das sobrancelhas e logo acima da porção final delas, e na parte entre o alto das maçãs do rosto e o canto externo dos olhos.

Vieram em embalagens de plástico transparente, aplicador de espuma e tampas de bambu bem bonitas, lacradas com uma pequena etiqueta. Ficam acondicionados em caixas pretas, de papel certificado pelo FSC, apresentando todas as informações necessárias. O produto final é elegante e bem acabado. Cada unidade está custando R$ 95,50, um preço que corresponde a 7ml, uma quantidade considerável.

Sua proposta inclui um efeito lifting que de fato dá um aspecto descansado ao olhar. A lista de ingredientes do corretivo está copiada a seguir — 100% natural, vegana e cruelty-free, e 56% orgânica, com pigmentos minerais. A tradução para o português é dada pela própria marca.
Sálvia esclareia (Salvia sclarea)*, zemea propanediol, óleo de amêndoa doce (Prunus amygdalus dulcis)*, óleo de jojoba (Simmondsia chinensis)*, parfum, sucrose palmitate, glyceryl stearatecetearyl alcoholpotassium palmitoyl hydrolyzed wheat proteinsubmica FL (mica), glyceryl caprylate, óleo de semente de girassol (Helianthus annuus), olive glycerides, óleo de babaçu (Orbignya oleifera)*, microcrystalline cellulosecellulose gum, óleo de açaí (Eeuterpe oleracea)*, óleo de buriti (Mauritia flexuosa)*, óleo de pracaxi (Pentaclethra macroloba)*, extrato de alecrim (Rosmarinus officinalis), cellulosetocopherol (vitamina E natural).
Pode conter CI 77891 (titanium dioxide), CI 77491 (iron oxides), CI 77492 (iron oxides), CI 77499 (iron oxides), CI 77019 (mica).
* Proveniente de produção orgânica.
100% do total dos ingredientes são de origem natural.
56% do total dos ingredientes são de origem orgânica.

BASE EXCELLENT SKIN

Testei a Base Excellent Skin nas cores Nude Claro (02) e Caramelo (05). Atualmente encontra-se disponível em 7 tonalidades e está indicada para todos os tipos de pele, especialmente as mais sensíveis e as maduras, que precisam de mais nutrição. Apresenta cobertura média e ótima pigmentação, aceitando sobreposição de camadas. A base se mantém estável na minha pele o dia todo, e praticamente não transfere.

Sua descrição afirma que as propriedades anti-inflamatórias de ingredientes como amêndoa doce, jojoba e babaçu reduzem a vermelhidão do rosto, e pude comprovar isso na prática. Tem um aroma neutro e uma consistência deliciosamente firme e cremosa, dando uma sensação incrível de conforto. O acabamento é mesmo luminoso, fresco, natural.

Utilizei amostras apenas, e achei a embalagem linda, pelo que vi no site, com válvula pump e tampa grande, de bambu. O preço é R$ 125,00, por 30ml de base. Como o produto efetivamente trata a pele, ele dispensa o uso de hidratante antes da aplicação (exceto em áreas muito secas), possibilitando uma boa economia nesse sentido.

Fui informada de que as cores se adptam ao tom da pele após alguns minutos, e isso realmente ocorre, porém a minha cor exata parece ser o Nude (03). Mesmo assim, foi muito interessante testar tons tão distintos, e descobrir que a mistura do Nude Claro (02) com o Caramelo (05) equivale à coloração da minha pele. A composição está anotada abaixo — 100% naturalvegana e cruelty-free, e 53% orgânica, com pigmentos minerais.
Sálvia esclareia (Salvia sclarea)*, zemea propanediol, óleo de amêndoa doce (Prunus amygdalus dulcis)*, óleo de jojoba (Simmondsia chinensis)*, parfum, sucrose palmitateglyceryl stearatecetearyl alcoholpotassium palmitoyl hydrolyzed wheat proteinolive glyceridesglyceryl caprylate, óleo de babaçu (Orbignya oleifera)*, óleo de semente de girassol (Helianthus annuus), microcrystalline cellulosecellulose gum, óleo de açaí (Eeuterpe oleracea)*, óleo de buriti (Mauritia flexuosa)*, óleo de pracaxi (Pentaclethra macroloba)*, extrato de alecrim (Rosmarinus officinalis),
cellulosetocopherol (vitamina E natural).
Pode conter CI 77891 (titanium dioxide), CI 77491 (iron oxides), CI 77492 (iron oxides), CI 77499 (iron oxides), CI 77019 (mica).
* Proveniente de produção orgânica.
100% do total dos ingredientes são de origem natural.
53% do total dos ingredientes são de origem orgânica.

BB CREAM 4 EM 1

Geralmente me enquadro na classificação de pele clara a média, com subtons neutros. Como fiquei bronzeada nas férias e tenho mantido a cor indo à praia de vez em quando, o BB Cream 4 em 1 na tonalidade Medium (02) me caiu muito bem. Fiquei mais animada ainda ao notar que o produto deixa o meu rosto e o meu pescoço com uma tonalidade mais próxima da pele do corpo. Como protejo mais o rosto quando me exponho ao sol, essa região fica mais clara que o corpo, e a cor Medium (02) corrige isso, dando um ar de saúde.

A pele fica bem cuidada e acetinada, com um acabamento supernatural. Nos dias quentes aqui no Rio, um pouco de pó facial ajuda a lidar com a tendência à oleosidade do meu nariz. O BB Cream 4 em 1 possui boa pigmentação, não transfere e não derrete, mesmo durante atividades físicas. A textura é fluida, fácil de espalhar. Tem rápida absorção e longa durabilidade. Está disponível em 3 tonalidades.

Multifuncional, cumpre as funções de basecreme hidratantecreme nutritivo e produto antienvelhecimento. A marca o indica para todos os tipos de pele, especialmente as maduras, que necessitam de mais hidratação, cuidado e nutrição. Na minha pele a cobertura apresentada é leve, e pode ser intensificada por sobreposição. No entanto, prefiro não construir um monte de camadas, pois me agrada muito um estilo mais casual, no qual se pode ver a pele através da maquiagem.

Os óleos essenciais de limão e de laranja proporcionam um aroma delicado e cítrico, e agregam suas propriedades terapêuticas ao produto.  A página “Nossos Ingredientes” comunica que esses óleos estão presentes em concentrações mínimas, seguras para uso. Segue a lista de ingredientes — 100% naturalvegana e cruelty-free, e 71% orgânica, com pigmentos minerais.
Sálvia esclareia (Salvia sclarea)*, glycerin*, caprylic/capric triglyceride*, phytosqualane, parfumsucrose palmitateglyceryl stearatecetearyl alcoholpotassium palmitoyl hydrolyzed wheat proteinglyceryl caprylate, óleo de semente de girassol (Helianthus annuus), limonene**, microcrystalline cellulosecellulose gum, óleo de argan (Argania spinosa)*, óleo de babaçu (Orbignya oleifera)*, óleo de açaí (Eeuterpe oleracea)*, óleo de buriti (Mauritia flexuosa)*, óleo de pracaxi (Pentaclethra macroloba)*, óleo de limão (Citrus medica limonium)*, extrato de alecrim (Rosmarinus officinalis), citral**, cellulose, óleo de laranja (Citrus aurantium dulcis)*, linalool**, geraniol**, tocopherol (vitamina E natural). 
Pode conter CI 77891 (titanium dioxide), CI 77491 (iron oxides), CI 77492 (iron oxides), CI 77499 (iron oxides), CI 77019 (mica).
* Proveniente de produção orgânica.
** Óleo essencial.
100% do total dos ingredientes são de origem natural.
71% do total dos ingredientes são de origem orgânica. 
Fiquei tão bem impressionada com todos os produtos que comprei o BB Cream 4 em 1 em tamanho normal. Chegou há algumas horas, numa caixa preta e dentro de uma bisnaga também preta, com uma bela tampinha de bambu. Vem com 30ml e está custando R$ 129,00, e de fato vale o preço, na minha opinião. Também dispensa o hidratante antes da aplicação, a não ser em áreas muito secas.

E adquiri uma Sombra Mineral para dar de presente, além do Primer Velvety Skin, um produto surpreendente, que depois vai ganhar uma resenha própria aqui no blog.

O cupom “BAIMS20” dá 20% de desconto na primeira compra, e é possível solicitar amostras da Base Excellent Skin e do BB Cream 4 em 1 pelo formulário de contato ou pelo email de atendimento da Baims (atendimento@baims.com.br).

ATUALIZAÇÃO, 22/09/2016: Quase ia me esquecendo de falar dos prazos de validade... Todos os produtos que chegaram (em setembro de 2016) são válidos até outubro de 2018.

OBSERVAÇÃO: Conforme informei nesse texto, os corretivos e as amostras de base e de BB cream foram gentilmente enviados pela marca, sem custo algum. Escrevi essa resenha e comprei itens por conta própria, como o BB Cream 4 em 1 e o Primer Velvety Skin, porque fiquei verdadeiramente muito satisfeita com os produtos que testei.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“Resenha: Batom Violeta Nude Matte, da Alva”
“Resenha e swatches: batons, blushes, sombras e iluminadores da RMS Beauty”
“Resenha: blotting papers Original Aburatorigami e Evening Aburatorigami, da Tatcha”
“Resenha: óleo corporal Violetta Body Oil e loção de limpeza facial Liquid Clay Cleanser, da Isa’s Restoratives”

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Resenha: bálsamo para o corpo e o rosto Healing Bee Balm, da Big Island Bees (Série Havaiana)

Fico muito contente em repetir boas experiências em viagens, por isso adorei revisitar o apiário norte-americano Big Island Bees no início de agosto de 2016, na minha segunda ida ao Havaí, e constatar que o local continua charmoso e interessante, com excelentes produtos. Conheci em julho de 2015, e alguns dias depois retornei para fazer um tour, informativo e bem conduzido. O estabelecimento tem entrada gratuita e está situado em Kona, uma região da ilha Big Island. Nele funcionam também um museu de apicultura, uma sala de degustação e uma loja de produtos naturais e orgânicos. Dirigida pelo casal Whendi Grad e Garnett Puett, que pertence à quarta geração de uma família de apicultores, a Big Island Bees é especializada em algumas variedades de mel cru, orgânico e monofloral — proveniente do néctar de uma única espécie de flor —, e oferece também produtos de cuidado pessoal feitos com mel e cera de abelha orgânicos. Um dos meus itens preferidos é o Healing Bee Balm (algo como Bálsamo Curativo da Abelha, em tradução livre).

Healing Bee Balm, da Big Island Bees
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Healing Bee Balm é um bálsamo verdadeiramente multifuncional. Minha filha de oito anos e eu o usamos de diversas formas:
  • No tratamento de pequenos machucados: o produto traz mais rapidez e conforto na recuperação de ferimentos superficiais.
  • Como hidratante para o rosto e o corpo, incluindo mãos e pés: a pele precisa de atenção diária, principalmente a pele atópica, e uma camada de bálsamo pode mantê-la mais saudável. Sua eficácia aumenta quando a aplicação é feita na superfície úmida (logo após um banho, ou depois de passar uma loção hidratante, um hidrolato ou um tônico facial).
  • Em massagens: a textura de pomada é muito apropriada para trabalhar áreas tensionadas, sem o risco de derramamento em roupas e lençóis.
  • Depois de ir à praia, à piscina ou fazer caminhadas: o bálsamo ajuda a acalmar a pele. De todo modo, usamos filtros solares físicos e naturais, e evitamos a exposição ao sol nos piores horários.
  • Como demaquilante: aplicado com um lenço de papel, é um ótimo removedor de maquiagem. Para que não acabe logo, raramente o utilizo dessa maneira.

Visita guiada, na Big Island Bees
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

A lista de ingredientes é orgânica e totalmente natural. Copiei abaixo os dados do rótulo e acrescentei os termos correspondentes em português.
Organic olive oil / óleo de oliva orgânico, organic coconut oil / óleo de coco orgânico, fresh organic comphrey and mint / confrei e hortelã orgânicos e frescos, organic Wileilaki beeswax / cera de abelha de aroeira orgânica, organic Wileilaki honey / mel de aroeira orgânica, 100% therapeutic essential oils / óleos essenciais de grau 100% terapêutico.
Wileilaki” é a denominação dada no Havaí à planta medicinal que no Brasil chamamos de “aroeira”. É nativa do nosso país, e seu fruto — a pimenta-rosa — é apreciado na culinária. O mel cru e orgânico e a cera de abelha orgânica da florada de wileilaki estão presentes no Healing Bee Balm. A foto abaixo, tirada no museu de apicultura da Big Island Bees, mostra seis vidros desse mel. O confrei orgânico e a hortelã orgânica entram na fórmula infundidos nos óleos vegetais de oliva e de coco, ambos também orgânicos.

Museu de apicultura, na Big Island Bees
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

A coloração do Healing Bee Balm é amarela, e sua consistência é de pomada macia, agradável e fácil de espalhar. O aroma é delicado e relaxante, não me canso de cheirar. A embalagem é um potinho de vidro incolor, com 83ml de bálsamo e tampa preta de metal. Os rótulos são de papel branco e ficam bem colados, mesmo com uso frequente. A composição do produto é mostrada numa etiqueta simples, na parte de trás, enquanto o rótulo da frente é colorido e tem uma ilustração graciosa da flor da belíssima árvore havaiana ohia lehua, que faz parte da logomarca da empresa.

Comprei duas unidades no ano passado, a US$15,00 cada, mais o imposto local de 4,166% (cobrado no momento do pagamento). Como o rendimento é alto e eu alterno o uso com outros bálsamos e manteigas, ainda tenho bastante aqui em casa. Um ano e pouco depois, o produto continua perfeito, e deve permanecer assim por muito mais tempo. A equipe do apiário faz entregas pelo correio, para o mundo todo. Em compras acima de US$65,00, não é cobrado o frete para endereços dos Estados Unidos. O email para contato é contactus@bigislandbees.com e o telefone é +1 808 328 7318. O atendimento é muito cordial.

Quem tiver planos de ir até a Big Island Bees (82-1140 Meli Rd, Captain Cook) pode aproveitar a ocasião para conhecer outros lindos lugares próximos, como o Pu‘uhonua o Honaunau National Historical Park, a Painted Church, a Kealakekua Bay e a Manini Beach, além de fazer um lanche na Kona Pacific Farmers Cooperative. Uma aconchegante opção de hospedagem nos arredores é o Dolphin Dreams Kealakekua, construído bem em frente à Kealakekua Bay. Os textos “Férias no Havaí, parte 1: passeios, acomodações e transporte na Big Island” e “Férias no Havaí, parte 2: restaurantes, produtos orgânicos e outras compras na Big Island” contêm mais informações sobre cada um deles.

Manini Beach, em Kealakekua Bay, a poucos minutos do Dolphin Dreams Kealakekua e da Big Island Bees
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“Férias no Havaí, parte 1: passeios, acomodações e transporte na Big Island”
“Férias no Havaí, parte 2: restaurantes, produtos orgânicos e outras compras na Big Island”
“Resenha: stain para lábios e rosto Mocha Rose Stain e spray aromaterápico Mauka Space & Body Spray, da Indigo Elixirs (Série Havaiana)”

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Resenha: stain para lábios e rosto Mocha Rose Stain e spray aromaterápico Mauka Space & Body Spray, da Indigo Elixirs (Série Havaiana)

Mais um ano se passou, e novamente estive no Havaí com a minha filha durante as férias. Ficamos lá por doze dias, em agosto de 2016, visitando a minha irmã, o meu cunhado e os três cachorros deles numa ilha chamada Big Island. Quem leu meus dois relatos sobre a viagem de 2015 já sabe da grande diversidade local; essa característica se verifica também nos produtos de beleza e de cuidado pessoal. Duas descobertas mais recentes foram o stain para lábios e bochechas Mocha Rose Stain e o spray aromaterápico Mauka Space & Body Spray, ambos da marca norte-americana e artesanal Indigo Elixirs, que estão dando início a um conjunto de resenhas ao qual dei o nome de Série Havaiana. Assim como os demais produtos mencionados aqui no Tantas Plantas, todos os itens da série podem ser encomendados pela internet, com entrega no Brasil, entre outros países.

MOCHA ROSE STAIN

Um stain é um item de maquiagem que pinta os lábios e eventualmente as maçãs do rosto também. A cor dos stains convencionais muitas vezes dura mais que a dos batons e blushes, e o efeito é bem seco. Em geral, esses produtos são líquidos ou géis e vêm em embalagens com aplicadores iguais aos de esmalte ou de gloss, ou em canetas com ponta de feltro, mas podem ser encontrados em outras consistências.

Mocha Rose Stain, da Indigo Elixirs
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Mocha Rose Stain é diferente: muito mais saudável e versátil, é classificado pela sua criadora como maquiagem botânica, possui um aroma delicioso e deixa a pele dos lábios e do rosto muito bem hidratada. Sua fórmula totalmente natural conta com uma grande porcentagem de ingredientes orgânicos:
Extravirgin coconut* & olive* oils infused with Kona coffee**, cacao butter* & shells**, alkanet root* & Oahu beeswax** / óleos extravirgens de coco* e oliva*, infundidos com café** de Kona, manteiga de cacau* e cascas de cacau**, raiz de alkanet* e cera de abelha de Oahu**.
Organic / orgânico.
** Hawaiian / havaiano.
Cremoso e altamente emoliente, é excelente como protetor labial e gloss, além de colorir os lábios e as bochechas. O acabamento é bastante brilhante, embora o produto não tenha partículas cintilantes — quando não quero que as maçãs do rosto fiquem com esse brilho, passo um pouco de pó facial. Na aplicação, o tom rosa escuro fica bem mais suave do que parece, e permanece menos tempo do que alguns stains comuns. De todo modo realça efetivamente, ainda mais quando passo mais de uma camada, e tem uma duração satisfatória para mim. Vale ressaltar que estou falando especificamente da minha experiência, tenho pele mista (oleosa no nariz, normal nas demais áreas do rosto), de tonalidade clara a média, com subtons neutros, e prefiro um estilo mais discreto de maquiagem.

Não costumo tomar café, mas aprecio muito o cheiro, e aprendi no Havaí que o café cultivado em Kona — justamente a região onde a minha irmã e o meu cunhado moram — é considerado um dos melhores do mundo. Fatores como o solo de lava, a altitude e as condições climáticas locais contribuem diretamente para isso. O café de Kona e os outros ingredientes, com destaque para o cacau cru e orgânico, dão ao Mocha Rose Stain um perfume que acho incrível, apurado, compatível com o de um chocolate sofisticado.

Comprei por US$10,00 na loja online (http://indigoelixirs.com/) da marca. Tem um bom rendimento e vem numa latinha de metal, com tampa de enroscar e capacidade de 15g. Se eu mexo no rótulo de papel, ele fica ligeiramente solto; ajeitando com os dedos, volta ao seu lugar.

MAUKA SPACE & BODY SPRAY

Na língua havaiana, “mauka” significa “para as montanhas”. O spray aromaterápico Mauka Space & Body Spray tem a proposta de oferecer o exuberante ar das ilhas, com raízes, resinas e um toque de especiarias. É vegano e elaborado somente com ingredientes 100% naturais e havaianos (plantados e destilados no Havaí):
Vetiver hydrosol / hidrolato de vetiver, sandalwood essential oil / óleo essencial de sândalo, clove essential oil / óleo essencial de cravo.
É indicado para o corpo e para o ambiente. Gosto principalmente de usá-lo na pele. Embora não tenha sido criado exatamente para essa finalidade, uso também no rosto, como um tônico facial, evitando a área dos olhos.

Mauka Space & Body Spray, da Indigo Elixirs
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

O vetiver é um capim alto, que se distribui em touceiras e possui raízes fibrosas, densas e profundas. Seu plantio é eficaz na estabilização de encostas, no controle da erosão do solo e na filtragem de resíduos poluentes. Mais informações estão disponíveis no site da Vetiver Farms Hawaii, empresa de soluções sustentáveis que fornece hidrolatos e óleos essenciais para a Indigo Elixirs.

Da destilação das raízes do vetiver é extraído um óleo essencial marrom escuro e viscoso, de aroma encorpado, lenhoso, almiscarado, muito utilizado como fixador em perfumaria. É considerado estimulante do chackra básico. O hidrolato de vetiver é um subproduto aquoso da destilação, com ação e olor semelhantes, porém mais sutil. Sua combinação com o óleo essencial de sândalo havaiano (Santalum paniculatum) e o óleo essencial de cravo resulta num spray aromaterápico incomum, afrodisíaco e picante, numa fragrância de curta a média duração.

Mauka Space & Body Spray vem num vidro azul escuro de 60ml, com uma boa válvula borrifadora. A tampinha é transparente e é uma das mais seguras que já vi. Não se solta à toa do frasco, e isso diminui o risco de quebrá-lo sem querer. O rótulo é de papel e não descola facilmente. Comprei por US$12,00 na loja virtual (http://indigoelixirs.com/) da marca e dei o endereço da minha irmã e do meu cunhado; chegou rapidamente e muito bem embrulhado.

Também pode-se adquirir um conjunto contendo o Mauka Space & Body Spray e o Makai Space & Body Spray (“makai” significa “para o oceano”), por US$20,00.

Indigo Elixirs foi fundada em 2009 por Deanna Rose, uma herbalista e perfumista que cresceu em Massachusetts e atualmente vive no Manoa Valley, na ilha havaiana de Oahu. A escolha dos ingredientes é criteriosa e os produtos são confeccionados com conhecimento e cuidado. É possível entrar em contato com ela por email (deanna@indigoelixirs.com) e por telefone (+1 617 775 4548). Em todas as mensagens, fui atendida de uma maneira simpática, franca e muito gentil.

Além dos cosméticos acima, estou usando alguns outros, e me identifiquei tanto com a marca que quero experimentar mais itens. O frete é gratuito para compras acima de US$25,00 no território norte-americano, e acima de US$75,00 para fora dos Estados Unidos. Os produtos não contêm conservantes e seu prazo de validade é de pelo menos 6 meses.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“Resenha e swatches: batons, blushes, sombras e iluminadores da RMS Beauty”
“Férias no Havaí, parte 1: passeios, acomodações e transporte na Big Island”
“Férias no Havaí, parte 2: restaurantes, produtos orgânicos e outras compras na Big Island”

domingo, 17 de julho de 2016

Resenha: óleo corporal Violetta Body Oil e loção de limpeza facial Liquid Clay Cleanser, da Isa’s Restoratives

Depois da experiência bem-sucedida com o bálsamo para o rosto Blue Beauty Balm, quis conhecer outros produtos da marca norte-americana Isa’s Restoratives, fundada por Isa Brito, uma herbalista brasileira que mora no Brooklyn, Nova York. Tenho utilizado os seus cosméticos orgânicos desde dezembro de 2015, e estou muito impressionada com a performance, as fórmulas, as texturas, as fragrâncias, as cores, o atendimento, as embalagens.

Violetta Body Oil e Liquid Clay Cleanser, da Isa's Restoratives
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

VIOLETTA BODY OIL

De todos os óleos corporais que já tive a oportunidade de usar até o momento, o mais surpreendente é com certeza o Violetta Body Oil (Óleo Corporal de Violeta, em português). O ingrediente-chave é a violeta (Viola odorata), cujas folhas são selecionadas na floresta e colhidas à mão pela própria Isa, e depois maceradas em óleos vegetais orgânicos e ricos em nutrientes.

De acordo com o site da marca, as folhas de violeta apresentam uma ação emoliente e anti-inflamatória, promovem uma suave desintoxicação ao estimular levemente a circulação linfática, e sua mucilagem nutre a pele ao mesmo tempo em que proporciona um acabamento acetinado e não gorduroso. Os óleos essenciais orgânicos de petitgrain, cedro e néroli trazem propriedades revigorantes e compõem um perfume deliciosamente incomum, herbáceo e lenhoso, de intensidade e durabilidade moderadas, que me faz querer reabrir o frasco o tempo todo.

E o Violetta Body Oil realmente cumpre o prometido. Seguindo as instruções da Isa’s Restoratives, espalho uma pequena quantidade do óleo no corpo ainda um pouco úmido, logo após o banho, e fico com a pele tão bem tratada e sequinha ao toque que esse é o meu hidratante preferido para encontros especiais. Apesar de ser um óleo, não deixa a pele brilhosa, e sim acetinada mesmo, além de hidratada o dia inteiro. É um produto único, inclusive na escolha dos quatro óleos vegetais presentes na sua composição: farelo de arroz, semente de uva, semente de cártamo e rosa mosqueta (todos orgânicos).

O óleo na verdade é mais esverdeado do que parece na foto, que foi tirada num dia bem ensolarado. A tonalidade é linda, e verde sempre foi a minha cor favorita. Vem num frasco de vidro fosco e incolor, com um rótulo que se mantém branco mesmo com o uso. A embalagem é sóbria e funcional.

Assim como todos os produtos da marca, não contém parabenos, ftalatos, fragrâncias sintéticas, corantes artificiais e nenhuma das demais substâncias polêmicas que costumo evitar. É orgânicoveganosem glúten e sem testes em animais. Copiei abaixo a lista de ingredientes, e acrescentei os termos correspondentes em português.
Rice bran oil* / óleo de farelo de arroz*, grape seed oil* / óleo de semente de uva*, safflower seed oil* / óleo de semente de cártamo*, violet leaves*** / folhas de violeta***, rosehip oil* / óleo de rosa mosqueta*, rosemary extract* / extrato de alecrim*; essential oils of cedarwood* / óleos essenciais de cedro*, petitgrain* / petitgrain*, neroli* / néroli*.
Vegan, gluten-free / vegano, sem glúten.
* Organic / * orgânico.
*** Wild harvested / *** colhido em seu habitat natural.
O prazo de validade é de aproximadamente 12 meses, podendo variar de acordo com as condições de uso e o clima. Caso ocorra uma viagem e o cosmético seja deixado em casa por semanas, a Isa recomenda que ele seja guardado na geladeira, para atrasar qualquer tendência de os óleos tornarem-se rançosos, principalmente em lugares quentes.

Está disponível em dois tamanhos: o normal (com 120ml) custa US$64,00 e o travel size (com 30ml) custa US$18,00, na loja virtual da empresa (http://www.isasrestoratives.com/). A multimarcas Aurora Beauty (http://www.aurorabeauty.com/; mais informações em “Loja virtual: Aurora Beauty”) também trabalha com os produtos da Isa’s Restoratives. Ambas fazem entregas no Brasil, além de vários outros países.

A minha embalagem tem um tamanho intermediário, de 60ml. Recebi da marca para experimentar, gratuitamente. Quero comprar outro vidro quando o meu Violetta Body Oil estiver perto de acabar. Como o preço é bem alto, vou ficar atenta para eventuais promoções, que são divulgadas no Instagram. Mesmo quem não tem conta no aplicativo consegue acessar as imagens e os textos, em http://www.instagram.com/isasrestoratives/.

A foto a seguir está sendo veiculada com autorização da Isa Brito; achei interessante mostrar que tipo de violeta (Viola odorata) ela utiliza nesse produto. Diferente da violeta africana (Saintpaulia ionantha comumente usada em decoração de interiores , possui valor medicinal. É chamada também de violeta-de-cheiro, violeta-perfumada e violeta-inglesa, entre outras denominações.

Folhas de violeta (Viola odorata)
Clique na imagem para ampliar [Foto de Isa Brito]

LIQUID CLAY

Quando li a descrição do Liquid Clay Cleanser (Argila Líquida, em português), fiquei curiosa e comprei uma miniatura, junto com outros produtos. Chegaram pelo correio em segurança, muito bem embrulhados, e cada item veio dentro de um saquinho de tecido, com a logomarca estampada e uma etiqueta de papel com o nome de cada produto escrito à mão. Cada saquinho foi costurado de um jeito tão caprichado que vejo que vai durar anos, e pode servir para proteger cosméticos em viagens.

O site da Isa’s Restoratives apresenta o Liquid Clay Cleanser como um produto que demaquila e limpa o rosto com eficácia e ao mesmo tempo não deixa a pele ressecada. O ingrediente em destaque é a argila verde francesa, que remove impurezas, ativa a circulação sanguínea, tonifica, refresca e está repleta de minerais benéficos.

A seção de protocolos faciais fala sobre outros ingredientes importantes. O óleo de semente de cártamo orgânico, rico em ácido linoleico, favorece a dissolução do sebo, desobstruindo os poros e equilibrando peles com tendência à acne. As propriedades antioxidantes do extrato de chá verde orgânico auxiliam no combate aos radicais livres e ajudam a evitar a descoloração da pele. O óleo essencial de erva-doce orgânica é tonificante para a pele e melhora o tecido conjuntivo. Essa é a lista de ingredientes, veganasem glúten e sem testes em animais, com os termos traduzidos para o português:
Lavender hydrosol* / hidrolato de lavanda*, alcohol free witch hazel / hamamélis sem álcool, distilled water / água destilada, french green clay / argila verde francesa, kaolin clay / caulim, safflower seed oil* / óleo de semente de cártamo*, green tea extract* / extrato de chá verde*, glycerin / glicerina, olive wax / cera de oliva, fennel essential oil* / óleo essencial de erva-doce*, radish ferment filtrate / filtrado de rabanete fermentado, grape spirits* / destilado de uva*.
Vegan, gluten-free / vegano, sem glúten.
* Organic / * orgânico.
A consistência é de um líquido relativamente denso, agradavelmente homogêneo e sem qualquer sinal de aspereza, apesar de conter argilas. Achei o rendimento muito bom  três ou quatro gotas são suficientes para massagear o meu rosto todo com os dedos molhados. Após tirar os resíduos com um pouco de algodão seco e enxaguar com água morna, a pele de fato fica limpa, fresca e macia. Também é possível deixar a loção agir por um tempo mais longo, como se fosse uma máscara.

A cor do Liquid Clay Cleanser é cinza, de argila mesmo. Assim como o Violetta Body Oil, vem num frasco de vidro fosco, com rótulo branco e letras pretas, e uma tampa firme, que não vaza nunca. Vou reaproveitar com certeza, quando estiver vazio. O prazo de validade gira em torno de 12 meses. Também está disponível em dois tamanhos: o normal (com 120ml) custa US$44,00 e o travel size (com 30ml) custa US$15,00, na loja virtual da Isa’s Restoratives (http://www.isasrestoratives.com/). E pode ser encontrado na multimarcas Aurora Beauty (http://www.aurorabeauty.com/; mais informações em “Loja virtual: Aurora Beauty”). Os envios são feitos para um grande número de países, incluindo o Brasil.

Informações adicionais sobre a marca e a sua proprietária podem ser encontradas em “Resenha: bálsamo para rosto Blue Beauty Balm, da Isa’s Restoratives”. Qualquer dúvida sobre os produtos pode ser tirada pelo email info@isasrestoratives.com.

OBSERVAÇÃO: Conforme informei nesse texto, o Violetta Body Oil foi gentilmente enviado pela marca, sem custo algum. Escrevi essa resenha e adquiri outros produtos por conta própria, como o Liquid Clay Cleanser, porque fiquei efetivamente muito satisfeita com os resultados.


* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“Resenha: bálsamo para rosto Blue Beauty Balm, da Isa’s Restoratives”
“Resenha: óleo corporal Rose Body Oil, da Dr. Hauschka — para adultos, crianças e bebês”
“Resenha: Neal's Yard Remedies Rejuvenating Frankincense Facial Wash”
“Resenha: Sabonete Argila Vermelha e Aloe Vera, da Reserva Folio”
“Resenha: óleo de jojoba orgânica, da Balm Balm e da Desert Essence, e óleo de coco orgânico, da Dr. Orgânico — para o cabelo, o corpo e o rosto”

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Resenha: pincéis Mini Essentials Set, da Ecotools

Prefiro usar pincéis feitos com cerdas sintéticas em vez de pelos de origem animal, e cabo de bambu — uma matéria-prima renovável substituindo o plástico. Uma empresa que oferece várias opções desse tipo é a norte-americana Ecotools. De todos os itens que já encomendei dessa marca (todos 100% veganos e cruelty-free), o meu favorito é o conjunto de pincéis em miniatura Mini Essentials Set.

Pincéis Mini Essentials Set, da Ecotools
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

As cerdas sintéticas são extremamente macias e bem distribuídas, e não se soltam e nem deformam, mesmo sendo lavadas frequentemente. Os cabos dos minipincéis são feitos de bambu envernizado, mantendo o tom natural. São muito leves e confortáveis de usar. As ferragens são de alumínio reciclado, num tom discreto e bonito. Firmes e seguras, têm um acabamento bem cuidado. O kit vem embalado numa caixinha de papel feito com 80% de bambu e 20% de fibra de algodão, e inclui um visor e um forro feitos de PET.  A embalagem é 100% sem árvores e 100% reciclável.

Mini Essentials Set contém três minipincéis:

  • Pincel para pó: mede 10cm, possui um domo bem arredondado e com uma boa densidade, e comigo também funciona com blush e com pó bronzeador.
  • Pincel para sombra: mede 9,2cm, apresenta um domo arredondado e flexível, e tem sido ótimo também com corretivo em pó.
  • Pincel chanfrado: mede 9cm e conta com um domo oblíquo e achatado, para delinear os olhos e preencher as sobrancelhas.

Os tamanhos são mesmo reduzidos, o que faz com que os minipincéis caibam até em bolsas muito pequenas. Ao mesmo tempo, os cabos e os domos têm dimensões suficientes para uma aplicação bem feita de maquiagem. Não tenho o hábito de fazer maquiagens elaboradas, mas uso pó facial todos os dias, para deixar a pele mais uniforme e evitar uma aparência oleosa, e sempre passo um protetor labial colorido. Tendo tempo, coloco um pouco de base ou de BB cream antes, e de vez em quando acrescento sombra ou blush, ou algum outro item, em tons neutros. Esses minipincéis me atendem muito bem, tanto em eventuais viagens quanto no dia a dia, e ocupam um lugar especial na minha pequena coleção.

São tão úteis e têm um toque tão suave que já repeti a compra algumas vezes, para dar Mini Essentials Sets para algumas amigas. O produto mostrado na imagem acima é uma dessas recompras. Adquiri o meu trio de pincéis em dezembro de 2014, e ele continua em excelente estado, igual ao da caixa fechada que fotografei.

Está custando US$5,99 na loja virtual norte-americana iHerb (o texto “Loja virtual: iHerb” tem mais detalhes e um cupom de desconto), que entrega em vários países, incluindo o Brasil. Está disponível também na multimarcas brasileira Capym Store (esse é um link afiliado; mais informações em “Loja virtual: Capym Store”). O site da Ecotools não vende para lugares fora dos Estados Unidos.

Os produtos da empresa são fabricados na China, o que pode suscitar preocupações quanto às condições em que são produzidos. Na página de perguntas frequentes do site institucional, a Ecotools afirma que exige que seus fornecedores tenham padrões justos de trabalho, como salários adequados, pagamento de horas extras e proibição da utilização de mão de obra infantil.

Fundada em 2008 na cidade de Gurnee, a marca pertence ao grupo Paris Presents, uma das líderes do mercado de acessórios de maquiagem e de banho. Além dos Estados Unidos, o grupo atua em mais de 20 países. Ecotools, Real TechniquesBody Benefits são as suas marcas principais.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Resenha: Condicionador de Castanha, da Ewé

Conheci o Condicionador de Castanha, da Ewé, por intermédio de uma amiga que é também leitora do Tantas Plantas e consumidora da Ewé. Ela me recomendou muito esse produto, e me deu um pouco para experimentar (muito obrigada de novo, Izabel!). Esse condicionador tem deixado o meu cabelo macio e desembaraçado desde a primeira aplicação. Estou no meu terceiro frasco e continuarei readquirindo-o mais vezes.

Pode ser usado de 3 maneiras: como condicionador, como finalizador e cosmético para hidratação capilar. Como os meus fios não apresentam tendência ao ressecamento, uso o produto apenas como condicionador. É indicado para diversos tipos de cabelo: seco, ressecado, misto, normal. A Ewé tem um grande número de clientes com cabelos cacheados e crespos, e também dá resultados notáveis em cabelos lisos (como o meu) e ondulados (como o da minha amiga).

Condicionador de Castanha, da Ewé
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

É elaborado em Salvador por Mona Soares, uma artesã formada em Farmácia e que sempre teve interesse em cosmética e medicina naturais. Ela descreve o produto da seguinte forma:
“Condicionador feito artesanalmente, livre de silicones, derivados do petróleo, conservantes agressivos (como os parabenos, liberadores de formol, BHT, TBHQ, BHA, etc.), umectantes de origem sintética e ingredientes de origem animal. Possui uma grande quantidade de ingredientes e extratos naturais, óleos orgânicos, proteína do trigo e umectantes naturais. Destaca-se o óleo de castanha-do-pará, um excelente condicionador, doador de brilho e nutrição aos cabelos secos, danificados, quimicamente processados e tingidos.”
A composição está disponível tanto na loja quanto no rótulo: 
Água, metossulfato de behentrimônio, óleo de castanha-do-pará*, óleo de pracaxi*, óleo de palmiste*, óleo de coco fracionado, óleo de jojoba, álcool cetílico, sorbitol, glicerina vegetal, extrato de mutamba, extrato de umburana, extrato de aloe vera, proteína hidrolisada do trigo, pantenol, etilexilglicerina, ácido benzóico, álcool benzílico, ácido cítrico, óleo-resina de alecrim, resina de benjoim, alfa-bisabolol.
* Ingredientes orgânicos.
O metossulfato de behentrimônio (behentrimonium methosulfate, no padrão INCI) presente na fórmula é um ingrediente sintético com classificação de risco 1 — baixo risco, sinalizado com a cor verde — na base de dados do EWG (Environmental Working Group).

Condicionador de Castanha consiste num líquido homogêneo e não muito espesso, cor de marfim. O cheiro suave e levemente doce me agrada muito, e é dado pelo aroma natural dos próprios ingredientes, com predominância da castanha-do-pará (também chamada de castanha-do-brasil). Esse produto capilar não conta com óleos essenciais. O texto “Perguntas frequentes à Ewé Cosméticos Naturais e Artesanais II” menciona que esse condicionador é um dos produtos da marca que podem ser usado por crianças, bebês e grávidas. É também adequado para low poo e no poo. Não é testado em animais e não contém ingredientes de origem animal.

Condicionador de Castanha, da Ewé
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Está custando R$37,00 na loja virtual da Ewé (http://ewe.tanlup.com/), que faz entregas em todo o Brasil. Minhas compras sempre chegaram direitinho aqui no Rio de Janeiro, pelo correio. A embalagem vem com 250ml, e é de plástico âmbar bem escuro, quase preto, o que evita consideravelmente o contato do o conteúdo com a luz. A tampa é preta e do tipo flip-top, que permite dosar bem a quantidade de produto a ser obtida a cada vez.

No meu cabelo comprido e não especialmente volumoso, o rendimento é muito bom, e uma porção um pouco maior do que a mostrada na foto acima é suficiente para espalhar nas pontas. Para contextualizar a imagem: a amostra foi colocada numa superfície pequena, de 3,5cm de diâmetro.

O rótulo principal é de papel bordô, com letras brancas. Há um segundo rótulo atrás, menor, branco com letras pretas. Juntos, abrangem os dados fundamentais: nome, logomarca, composição completa, volume, modo de usar e validade — que é de 12 meses, sendo recomendado usar o condicionador dentro de 3 meses após a abertura da embalagem. Gosto muito da identidade visual dos cosméticos da Ewé e da abordagem objetiva da comunicação da marca.

Informações detalhadas sobre a empresa e a sua fundadora estão publicadas no meu texto “Resenha: Manteiga de Murumuru, da Ewé”.

Outra resenha sobre o Condicionador de Castanha pode ser encontrada no blog Lookaholic. E Soraia Oliveira conta que o produto deixa o seu cabelo mais cacheado e hidratado, na seção “Dica da Leitora” do blog Projeto Beleza Saudável.

ATUALIZAÇÃO, 13/01/2016: Por precaução, a tampa do frasco vinha com lacre inviolável, igual ao que vemos em produtos farmacêuticos líquidos, e era acompanhada por uma segunda tampa preta, do tipo flip-top. Diante da constatação de que o condicionador não derrama durante o transporte pelo correio, o produto passou a ser enviado apenas com a tampa flip-top, vedada com fita washi, reduzindo o uso de plástico.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“Resenha: Sabonete de Calêndula, da Ewé”
“Resenha: condicionador Shine & Care Hair Conditioner, da Lavera”
“Resenha: xampus e condicionadores da John Masters Organics”
“Resenha: Sabonete Argila Vermelha e Aloe Vera, da Reserva Folio”
“Resenha: óleo de jojoba orgânica, da Balm Balm e da Desert Essence, e óleo de coco orgânico, da Dr. Orgânico — para o cabelo, o corpo e o rosto”

domingo, 3 de janeiro de 2016

Resenha: bálsamo para rosto Blue Beauty Balm, da Isa’s Restoratives

Um dos melhores produtos para o rosto que já utilizei é o Blue Beauty Balm (Bálsamo de Beleza Azul, em tradução livre), da Isa’s Restoratives, uma marca artesanal e orgânica norte-americana, criada por uma brasileira radicada em Nova York. Suavizante, nutritivo, calmante e anti-inflamatório, esse bálsamo tem uma formulação orgânica100% natural e sem testes em animais, com destaque para ingredientes especiais como óleo de gergelim orgânico, manteiga de murumuru orgânico, manteiga de cupuaçu orgânico, óleo de semente de chia orgânica, óleo de farelo de arroz orgânico, óleo de borragem orgânica e óleos essenciais terapêuticos e caros como os de camomila azul, semente de cenoura e néroli, todos também orgânicos.

Blue Beauty Balm, da Isa’s Restoratives
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Experimentei o bálsamo pela primeira vez em julho de 2015, logo após quatro voos que me levaram do Rio de Janeiro a Kona, no Havaí. A viagem consumiu 20 horas de voo e outras tantas dentro de aeroportos, esperando pelas conexões, com estresse, cansaço e excesso de ar condicionado, e tive receio dos possíveis efeitos de tudo isso sobre a minha pele atópica. Felizmente eu havia encomendado, no ótimo site multimarcas Aurora Beauty, uma amostra do Blue Beauty Balm, que chegou antes de mim no endereço em que fiquei no Havaí. Aplicando esse bálsamo junto com o Creme Facial Noturno de Rosas, da marca brasileira Ikove, que eu havia levado na mala, meu rosto não ficou com qualquer dano, e pude aproveitar plenamente as férias ensolaradas.

Meses depois, mencionei o bálsamo no texto “Loja virtual: Aurora Beauty” e entrei em contato com a marca para elogiar o produto. Isa Brito, a fundadora da Isa’s Restoratives, contou que havia aperfeiçoado a fórmula, e gentilmente me enviou uma unidade do Blue Beauty Balm em tamanho normal. Venho usando-o diariamente, há três semanas e com excelentes resultados, logo após o Creme de Vitaminas, da brasileira Carol Cronemberger. Estou com 40 anos, e cada vez mais vejo que o melhor procedimento para hidratar a minha pele mista é utilizar dois tipos de produto (sempre naturais, com ingredientes orgânicos): um creme que contenha água ou hidrolatos em sua composição, e um bálsamo ou um óleo vegetal, fazendo um reforço nas partes mais secas.

Blue Beauty Balm possui uma linda cor azul clara, que pode ser vista através da embalagem de vidro incolor e transparente, com capacidade para 30ml, tampa de plástico preto e rótulos brancos. Acondicionada num saquinho de tecido branco, forma um conjunto minimalista e elegante. Essa coloração rara é dada naturalmente pelo óleo essencial de camomila azul orgânica, que alivia e refresca peles inflamadas e alérgicas.

Blue Beauty Balm, da Isa’s Restoratives
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Com um aroma delicado, deliciosamente relaxante, e uma textura macia, o Blue Beauty Balm tem sido ideal para usar à noite, no rosto todo, no pescoço e no colo. Aproveito o momento para fazer uma automassagem e abrandar tensões relacionadas ao bruxismo que me acompanha há um bom tempo. O bálsamo deixa a pele luminosa, agradável e equilibrada. Tem se mostrado muito útil também para proteger a pele das mudanças bruscas de temperatura e umidade, causadas pelo uso intensivo de ar condicionado — um artigo essencial nos dias bonitos e terrivelmente quentes de verão que estamos tendo no Rio ultimamente. Tudo indica que será especialmente reconfortante nas estações mais frias.

É um produto efetivamente terapêutico. Dez dias atrás, eu estava salteando legumes numa frigideira, quando fui queimada por uma gota de óleo muito quente, e o Blue Beauty Balm trouxe um alívio imediato. Continuei passando-o na queimadura, duas vezes por dia. A pele se recuperou perfeitamente, e não senti mais nenhuma dor.

Copiei abaixo a lista completa de ingredientes, e acrescentei os termos correspondentes em português.
Sesame oil* / óleo de gergelim*, murumuru butter* / manteiga de murumuru*, cupuaçu butter* / manteiga de cupuaçu*, babassu oil* / óleo de babaçu*, chia seed oil* / óleo de semente de chia*, andiroba oil* / óleo de andiroba*, rice bran oil* / óleo de farelo de arroz*, marshmallow* / alteia*, yarrow** / mil-folhas**, beeswax / cera de abelha, borage seed oil* / óleo de semente de borragem*, rosemary extract* / extrato de alecrim*, essential oils of blue chamomile* / óleos essenciais de camomila azul*, lavender* / lavanda*, carrot seed* / semente de cenoura*, neroli* / néroli*.
Gluten-free / sem glúten.
* Organic / * orgânico.
** Wildcrafted / ** colhido em seu habitat original.
A validade é de 8 a 12 meses, sendo que o produto pode permanecer bom para uso mesmo após mais tempo, graças ao extrato de alecrim, entre outros componentes. Está custando US$60,00, tanto no site da Isa’s Restoratives (http://www.isasrestoratives.com/) quanto na loja online Aurora Beauty (http://www.aurorabeauty.com/; mais informações em “Loja virtual: Aurora Beauty”). Ambas fazem envios para o mundo todo. O preço condiz com a excepcional qualidade e o alto rendimento do Blue Beauty Balm.

Isa Brito nasceu no estado de São Paulo e passou uma grande parte da sua infância numa fazenda em Minas Gerais, na qual aprendeu a cuidar dos animais e das hortas, e absorveu conhecimentos sobre plantas medicinais. Vive há muitos anos no Brooklyn, em Nova York, onde aprimorou essa base com estudos sobre herbalismo. Quando sua filha começou a se interessar por cosméticos e maquiagem, Isa notou que as marcas convencionais frequentemente usam ingredientes nocivos, e decidiu desenvolver produtos em casa, atraindo o interesse de amigos e parentes, que logo os recomendaram para outras pessoas. Com o lançamento do site http://www.isasrestoratives.com/, chegaram clientes de outras áreas dos Estados Unidos. Há três anos, saiu do emprego que tinha e passou a se dedicar integralmente à sua marca.

Foi um prazer tirar dúvidas com ela por email (info@isasrestoratives.com). Acessível, sofisticada e muito simpática, Isa Brito tem um amor pelo trabalho, uma experiência e uma dedicação que são evidentes. Várias plantas utilizadas são cultivadas em seu jardim, outras são colhidas na natureza, de forma sustentável. Todos os produtos da Isa’s Restoratives são elaborados à mão, em lotes reduzidos, dando preferência a fornecedores pequenos, conscienciosos e locais, com certificação orgânica ou fair trade.

Comprei meu presente de Natal para mim mesma no site da marca. Não vejo a hora de receber minha encomenda, trazida junto com pedidos de outros clientes pela própria fundadora, que virá ao Brasil na semana que vem. Os pacotes serão enviados pelo correio brasileiro, com frete gratuito.

OBSERVAÇÃO: Conforme informei nesse texto, usei esse bálsamo pela primeira vez e o citei no blog após usar uma amostra que foi encomendada por mim, como parte de uma compra que fiz numa loja virtual. Posteriormente, recebi o produto em tamanho normal, gentilmente enviado pela marca, sem custo algum. Escrevi essa resenha e adquiri outros produtos porque fiquei efetivamente muito satisfeita com os resultados, o atendimento e a proposta da marca.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“Resenha: óleo corporal Violetta Body Oil e loção de limpeza facial Liquid Clay Cleanser, da Isa’s Restoratives”
“Férias no Havaí, parte 2: restaurantes, produtos orgânicos e outras compras na Big Island”
“Bruxismo e massagem com os bálsamos Mugwort Balm e Sweet Birch Balm, da Phoenix Botanicals”
“Resenha: sais de banho Moroccan Rose Bathing Salts, da Ravenscourt Apothecary”
“12 ingredientes que devem ser evitados”
“Resenha: Sabonete de Massoia, da Ewé”

sábado, 2 de janeiro de 2016

Resenha: óleo de jojoba orgânica, da Balm Balm e da Desert Essence, e óleo de coco orgânico, da Dr. Orgânico — para o cabelo, o corpo e o rosto

Meu primeiro contato com o conceito de tratamento pré-xampu (também conhecido como umectação) ocorreu em 1996. Numa viagem pela Inglaterra, comprei uma máscara de azeite de oliva com argila cujas instruções de uso diziam que ela devia ser aplicada no cabelo seco e removida no banho após 20 minutos, lavando os fios normalmente. Adorei o resultado e o procedimento, apesar de ser completamente diferente do que eu estava acostumada — as máscaras de hidratação convencionais daqui costumam ser usadas na ordem inversa, com o cabelo molhado e já lavado.

Lembrei dessa experiência quando comecei a fazer umectação com óleos vegetais orgânicos, em 2011. Continuo mantendo esse hábito, tanto no couro cabeludo (à moda indiana) quanto apenas nos fios. Tento fazer o tratamento uma vez por semana, em casa. Nos últimos meses, tenho ficado muito satisfeita com uma mistura de 1 parte de óleo de jojoba orgânica e 2 partes de óleo de coco virgem e orgânico. Utilizo-a no cabelo, no rosto e no corpo.

Óleo de jojoba orgânica, da Desert Essence e da Balm Balm
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Meus óleos de jojoba orgânica são o Organic Jojoba Oil, da marca norte-americana Desert Essence, e o Jojoba Base Oil, da marca inglesa Balm Balm. Comprei o primeiro na iHerb (http://www.iherb.com/; mais informações sobre o site em “Loja virtual: iHerb”) e o segundo na Feel Unique (http://www.feelunique.com/; mais informações em “Loja virtual: Feel Unique”). As duas lojas entregam no Brasil, pelo correio. Já fiz várias compras em ambas.

Os dois itens possuem a mesma composição: óleo de jojoba (Simmondsia chinensis) orgânica. São prensados a frionão contêm aditivos e não são testados em animais. São produtos veganos100% naturais100% orgânicos; o óleo da Desert Essence é certificado pela USDA, já o óleo da Balm Balm é certificado pela Soil Association.

O óleo de jojoba na verdade é uma cera líquida, que pode se solidificar e se tornar opaca em baixas temperaturas. A coloração é amarela e intensa, como se pode ver na foto acima — o frasco da direita é incolor e translúcido, então a cor que se vê é do óleo propriamente dito. Tem um aroma discreto e característico, que acho mais agradável do que desagradável. Bastante estável, não se deteriora com facilidade. De acordo com informações dadas nos sites das duas marcas, esse óleo vegetal hidrata sem deixar resíduos (inclusive após o barbear), limpa poros obstruídos, ajuda a evitar a descamação do couro cabeludo, é adequado para todos os tipos de pele (até mesmo as sensíveis) e é indicado também para o cabelo. Não deve ser ingerido. O óleo de jojba é extraído das sementes de um arbusto nativo do sudoeste norte-americano.

Organic Jojoba Oil, da Desert Essence, vem numa garrafinha de plástico, sem cor e sem BPA (bisfenol-A), com tampa plástica marrom, do tipo flip-top, contendo 118ml. Está custando US$11,99 na iHerb. O Jojoba Base Oil, da Balm Balm, vem numa garrafinha de vidro âmbar, com tampa de plástico preto, e 100ml. Custa £12,60 na Feel Unique. Ambos possuem validades longas, de anos. As duas embalagens são boas para reutilização, e a da Balm Balm é superior, por ser de vidro, escura e melhor para transportar em viagens, pois não vaza. Já procurei óleo de jojoba orgânica em lojas nacionais e só o encontrei no site brasileiro da marca alemã Alva. O preço do vidro de 125ml é de R$98,90. É certificado pela Ecocert.

Óleo de coco orgânico, da Dr. Orgânico
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Já o Óleo de Coco Virgem Orgânico que uso é da marca brasileira Dr. Orgânico, que importa o produto das Filipinas. Possui certificação orgânica do USDA, da Ecocert e do SisOrg (Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). Aprecio o aroma suave do óleo de coco dessa marca. Contém um único ingrediente: óleo de coco (Cocos nucifera) orgânico. Também é um produto vegano100% natural100% orgâniconão contém conservantesnão é testado em animais e não é refinado, e sim prensado a frio. Tem longa validade.

Pode ser ingerido e usado em receitas culinárias. O óleo de coco é incolor e se torna sólido e opaco em temperaturas abaixo de 27 graus. Para que ele volte a ser líquido e transparente, basta colocar o vidro num recipiente com água morna por alguns minutos. Somado ao óleo de jojoba, permanece líquido em dias mais amenos.

Está disponível em vários tamanhos. O pote que aparece na foto é de vidro sem cor, com tampa de rosquear feita de metal. Contém 300ml de óleo de coco orgânico e custa R$39,00 na loja virtual da Dr. Orgânico (http://loja.dr-organico.com.br/). Rende muitas e muitas aplicações, e é ideal para reutilizar na cozinha. Compro na Loja Orgânica, que integra o Circuito Carioca de Feiras Orgânicas (o telefone para informações e agendamento de entregas é (21) 3238-5190), e na Casa Vitana (Rua João Lira 98, Leblon, telefone (21) 2540-5303).

Quanto às formas de usar a combinação de 1 parte de óleo de jojoba orgânica e 2 partes de óleo de coco virgem e orgânico, as minhas favoritas são:

  • Umectação: Espalho com os dedos aproximadamente 5ml da mistura no couro cabeludo e nas pontas dos cabelos, massageando lentamente. No procedimento, os óleos acabam cobrindo também o comprimento dos fios. Pode-se usar uma quantidade maior, mas prefiro não exagerar. Eventualmente coloco os óleos somente no cabelo. Depois de uma hora — ou menos, se estiver com pouco tempo —, enxáguo o excesso de óleo no banho, com água morna, e uso os meus produtos capilares habituais: xampu sólido (um tipo de sabonete natural que pode ser utilizado no cabelo) e condicionador. Deixo secar naturalmente. Ao final, o cabelo fica fortalecido, maleável e bem tratado. Em geral, uma aplicação de xampu sólido é suficiente para mim. Acho que isso se deve à estrutura do meu cabelo, à minha técnica de massagem e lavagem, e ao meu chuveiro, que é razoavelmente potente. Lavo o meu cabelo com sabonetes naturais e artesanais diariamente, desde dezembro de 2011. A aplicação é bastante simples: passo a barra de sabonete na cabeça bem molhada, como se estivesse pintando faixas (com atenção especial à parte de trás, perto da nuca), em seguida massageio com as pontas dos dedos, levando a espuma por todo o comprimento do cabelo, aguardo um minuto e enxáguo com água morna.
  • Remoção de maquiagem: Passados na pele com um chumaço de algodão ou um lenço de papel, sem esfregar, os óleos retiram toda a maquiagem, incluindo máscara para cílios.
  • Hidratação: Depois de testar várias formas de hidratação, percebi que o melhor para a minha pele com tendência a dermatite atópica é passar uma loção e em seguida óleos ou manteigas vegetais nas áreas mais ressecadas, como as pernas, os joelhos, os cotovelos e as bochechas. O óleo de jojoba e o óleo de coco são ótimos para fazer esse reforço e manter a pele saudável e livre de lesões.
  • Depilação: Os dois óleos me dão bons resultados tanto no momento de depilar, facilitando muito o deslizar da lâmina, quanto após a depilação, deixando a pele macia e com um leve brilho acetinado.
  • Massagem: Gosto bastante dessa mistura de óleos para fazer massagens corporais e faciais (com ou sem óleos essenciais). São óleos carreadores muito usados em aromaterapia e na perfumaria artesanal — principalmento o óleo de jojoba.

Tanto o óleo de jojoba orgânico quanto o óleo de coco virgem e orgânico desempenham bem as funções mencionadas se forem usados individualmente, mas para mim funcionam ainda melhor quando mesclados. Gosto de somar o óleo de jojoba ao óleo de coco pelas seguintes razões:

  • Acho mais fácil tirar o excesso da mistura do cabelo, em comparação com os óleos separados.
  • Sinto que essa combinação é mais facilmente absorvida pela pele.
  • Fazendo uma sinergia com os dois óleos, aproveito os benefícios de ambos.
  • Amo o cheiro natural do óleo de coco, e esse é o aroma predominante da sua combinação com o óleo de jojoba.

Cada pessoa tem um conjunto específico de características e preferências. Outros óleos vegetais podem usados para as mesmas finalidades, e o guia “Aromaterapia: onde encontrar óleos vegetais orgânicos” pode ser útil para quem também tem interesse em opções orgânicas. A título de referência: meu cabelo é normal, com tendência à oleosidade na raiz, liso, castanho escuro e mais grosso do que fino; minha pele é seca no corpo e mista no rosto, com nariz oleoso e bochechas secas. Tenho conseguido cuidar bem da minha pele atópica com produtos orgânicos e a adoção de medidas para tornar a minha rotina mais saudável e menos estressante; os detalhes podem ser vistos no texto “Meu relato sobre dermatite atópica e o uso de produtos naturais com ingredientes orgânicos”.

OBSERVAÇÃO: Alergias e irritações na pele podem ser desencadeadas por uma infinidade de substâncias. Antes de começar a usar qualquer produto, inclusive os naturais e orgânicos, convém fazer um teste, aplicando uma camada numa área como o antebraço, perto da dobra do cotovelo, e observando se ocorre alguma reação durante o contato com o produto por um grande número de horas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...