sexta-feira, 24 de junho de 2011

12 ingredientes que devem ser evitados

Em outubro de 2010, a David Suzuki Foundation — instituição canadense voltada para a preservação ambiental — divulgou os resultados de uma pesquisa sobre a presença de 12 ingredientes potencialmente nocivos em cosméticos, chamados em inglês de Dirty Dozen. Os participantes receberam a tarefa de verificar listas de ingredientes à procura desses Dirty Dozen, que são substâncias relacionadas a problemas de saúde e problemas ambientais, como câncer, disfunções reprodutivas, asma e alergias graves.


Traduzi um trecho logo abaixo:
Mais de 6.200 indivíduos participaram da nossa pesquisa, fornecendo informações sobre mais de 12.500 produtos de cuidado pessoal. Os resultados são perturbadores: 
  • Quase 80% dos produtos reportados continham um dos ingredientes Dirty Dozen;
  • Mais da metade dos produtos reportados continham múltiplos ingredientes Dirty Dozen;
  • Os participantes foram incapazes de encontrar listas de ingredientes em mais de 1.000 produtos.”
Um guia de bolso sobre esses 12 ingredientes está disponível neste link. Para saber sobre eles em português, veja a tradução a seguir:
  • BHA (Butylated Hydroxyanisole, Butil-hidroxianisol) e BHT (Butylated Hydroxytoluene, Butil-hidroxitolueno): Em hidratantes, maquiagens etc. Podem causar câncer e interferir no funcionamento hormonal. Nocivos a peixes e outros animais e plantas selvagens.
  • Coal tar dyes (corantes de alcatrão de hulha): Procure por P-Phenylenediamine (P-Fenilenodiamina) em tinturas para cabelo e por cores identificadas como “C.I.” e seguidas por cinco dígitos em outros produtos. Potenciais causadores câncer e podem estar contaminadas por metais pesados tóxicos para o cérebro.
  • Cyclomethicone (Ciclometicone) e Siloxanes (Siloxanos): Amplamente usados em hidratantes, maquiagens, produtos para o cabelo etc. Podem interferir na função hormonal e causar danos ao fígado. Nocivos a peixes e outros animais e plantas selvagens.
  • DEA (Diethanolamine, Dietanolamina), MEA (Monoethanolamine, Monoetanolamina) e TEA (Triethanolamine, Trietanolamina): Em produtos cremosos e que formam espuma, como hidratantes e xampus. Podem reagir e formar nitrosaminas causadoras de câncer. Nocivos a peixes e outros animais e plantas selvagens.
  • Dibuthyl Phthalate (Dibutilftalato): Em produtos para as unhas. Tóxico para o sistema reprodutivo e pode interferir no funcionamento hormonal. Nocivo a peixes e outros animais e plantas selvagens.
  • Formaldehyde-releasing preservatives (conservantes que liberam Formaldeído): Procure por DMDM Hydantoin (DMDM Hidantoína), Diazolidinyl Urea (Diazolidinil Uréia), Imidazolidinyl Urea (Imidazolidinil Uréia), Methenamine (Metenamina) ou Quaternium-15 (Quatérnio-15). Amplamente usados em produtos para o cabelo, hidratantes etc. Formaldeído causa câncer. 
  • Parabens (Parabenos): Amplamente usados em maquiagens, hidratantes etc. Podem interferir no funcionamento hormonal. Associados ao câncer de mama. 
  • Parfum (Perfume): Amplamente usado, mesmo em produtos apresentados como “sem perfume” (muitas vezes é o último ingrediente). Mistura de compostos químicos que podem provocar alergias e asma. Alguns estão relacionados a câncer e neurotoxicidade. Alguns são nocivos a peixes e outros animais e plantas selvagens. 
  • PEG (Polyethylene Glycol, Polietilenoglicol): Amplamente usado em condicionadores, hidratantes, desodorantes etc. Pode estar contaminado por 1,4-Dioxane (1,4-Dioxano), que pode causar câncer.
  • Petrolatum (Petrolato): Em produtos para o cabelo, protetores labiais, batons, produtos para a pele. Produto derivado de petróleo que pode estar contaminado por impurezas causadoras de câncer.
  • Sodium Laureth Sulphate (SLES, Lauril Éter Sulfato de Sódio) e Sodium Lauryl Sulphate (SLS, Lauril Sulfato de Sódio): Em produtos que formam espuma como xampus, sabonetes líquidos, espumas para banho. SLES pode estar contaminado por 1,4-Dioxane (1,4-Dioxano), que pode causar câncer. SLS pode causar danos ao fígado. Nocivos a peixes e outros animais e plantas selvagens. 
  • Triclosan (Triclosano): Em produtos bactericidas como cremes dentais, sabonetes, desinfetantes para as mãos. Pode interferir no funcionamento hormonal e contribuir para a formação de bactérias resistentes a antibióticos. Nocivo a peixes e outros animais e plantas selvagens.”
Minha posição (leiga) diante disso tudo: novas descobertas são feitas a cada dia e as relações de causa e efeito muitas vezes não são muito claras; por outro lado, sabendo do risco potencial desses 12 ingredientes (e de outros, há diversas variações de listas de ingredientes polêmicos), prefiro usar produtos dos quais eles não façam parte, ou pelo menos produtos nos quais bem poucos desses ingredientes apareçam. Quando questionados, muitas vezes os fabricantes afirmam que os ingredientes estão sendo usados em níveis de concentração seguros, mas eu concordo com quem levanta a preocupação quanto ao acúmulo de substâncias nocivas. Afinal, costumamos ter contato com um grande número de produtos de higiene e beleza todos os dias. Sem contar a nossa exposição a muitas outras substâncias tóxicas, presentes em alimentos e no trânsito, por exemplo.

Quem leva em consideração esse tipo de pesquisa sabe que no Brasil a oferta de cosméticos naturais ou orgânicos ainda é muito restrita. Por isso comecei a procurar mais opções em sites estrangeiros que entregam aqui, e comecei a ler resenhas sobre os produtos que mais me interessavam em inúmeros blogs. O Tantas Plantas foi criado para registrar o resultado das minhas buscas — e, quem sabe, ajudar pessoas que tenham essa mesma preferência.

Sugestões, críticas construtivas, correções e elogios são sempre bem-vindos. Espero que a leitura seja útil!

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

ATUALIZAÇÃO:

Costumo evitar também os ingredientes abaixo. Os motivos podem ser vistos na base de dados do Environmental Working Group. Para acessar o resultado de um determinado item, basta colocar o nome do ingrediente em inglês no primeiro campo da página inicial e clicar em “Search”.

Essa lista poderá ganhar acréscimos ao longo do tempo. O blog Fig + Sage, que encerrou suas atividades mas felizmente continua no ar, oferece uma lista bastante extensa, no post “37 Ingredients to Avoid in Your Beauty Products”.

  • Bismuth Oxychloride (Oxicloreto de Bismuto).
  • Chlorphenesin (Clorfenesina).
  • Corantes sintéticos (Lake, D&C, FD&C).
  • Hydroquinone (Hidroquinona).
  • Methylchloroisothiazolinone (Metilcloroisotiazolinona) / Kathon CG.
  • Methylisothiazolinone (Metilisotiazolinona) / Kathon CG.
  • Oxibenzone (Oxibenzona).
  • Phenoxyethenol (Fenoxietanol).
  • Propylene Glycol (Propilenoglicol).
  • Retinyl Palmitate (Palmitato de Retinila) / Retynol (Retinol).
  • Talc (Talco), a não ser que o produto seja certificado por uma instituição rigorosa como o BDIH, por exemplo.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

8 comentários:

Renata disse...

Michelle,
Achei a leitura muito util!:)
Obrigada por compartilhar informacoes tao detalhadas e objetivas!Tenho certeza o post vai ajudar muita gente q nao estah acostumada a comprar em site estrangeiro ou q segue a linha mais "natureba".rssss
Sucesso com o blog!
bjwus Rena

Michelle disse...

Obrigada!

Rena disse...

Acabei de anotar os 12 no celular, deu um trabalho (rsss) tipo sopa de letrinha, mas assim posso consultar sempre. bjwuss

Heglaé Maia disse...

A idéia de guardar no celular foi boa, viu? Vou fazer a mesma coisa! Os únicos q eu lembro são os parabenos, BHTs e formaldeidos. Mas agora com esta dica do celular, vai ser perfeito.

Gabi disse...

Eu tenho tentado evitar esses componentes mas definitivamente não é uma tarefa fácil, especialmente quando se mora no Brasil. Nem mesmo as empresas mais naturais e orgânicas escapam de ter um ou outro ingrediente polêmico. Além dos preços altos. Poxa, pagar 40 reais num shampoo natural é uma tristeza pro bolso. Nos EUA e Europa existem bem mais opções mas é impossível ficar dependendo de compra estrangeira quando se leva de 2 a 3 meses pra receber uma encomenda. Sem contar o câmbio nada amigo :/
E mudando um pouco o foco do meu comentário, eu acho muito engraçado como certas empresas acham que ser "sustentável" é só reciclar embalagens. Claro que isso é importante, mas acho muito mais importante a aplicação desse conceito nas fórmulas. Afinal, esses ingredientes listados aqui não envenenam só as pessoas mas também o meio ambiente. E ainda não vejo essa preocupação por parte de empresas ditas "verdes" como a Lush e a Natura.
Desculpa o textão, mas acabei de conhecer seu blog :)

Michelle C. disse...

Imagina, não tem problema! E eu concordo com tudo o que você escreveu. Obrigada pelo comentário e pela visita :)

Quanto ao exemplo que você citou (xampu), para mim foi libertador descobrir que alguns sabonetes naturais e artesanais podiam funcionar até melhor do que os xampus (convencionais ou não). Se você tiver interesse nesse assunto, pode valer a pena ler as resenhas sobre xampus sólidos: http://tantasplantas.blogspot.com.br/search/label/xampu%20s%C3%B3lido.

Grazi Stambuch disse...

Com certeza, o seu blog me ajuda muito! rsrsr
Muito interessante essa resenha. Você sitou um outro assunto que eu iria te perguntar. Todas as vezes que você comprou pelos sites estrangeiros, você recebeu direitinho? Poderia me indicar algum desses sites? Da primeira vez que eu li o seu blog, eu encontrei um site que você fez referência, mas não estou encontrando mais.

Michelle C. disse...

Que bom, Grazi Stambuch! Normalmente, eu recebo tudo, o problema é que é comum demorar muito. Falo um pouco sobre esse assunto nesse post: http://tantasplantas.blogspot.com.br/2011/09/compras-internacionais-historia-do.html. Os sites estão todos listados nessa seção, que atualizo de tempos em tempos: http://tantasplantas.blogspot.com.br/p/lojas-especializadas.html. Todos os produtos estrangeiros resenhados no blog até o momento são de marcas que entregam aqui no Brasil, ou de lojas multimarcas que também fazem isso.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...