domingo, 23 de março de 2014

Resenha: tratamento para o cabelo com Óleo de Coco, da Dr. Orgânico, e Óleo de Linhaça, da Jatobá

Em 2011 falei sobre o uso de óleo de coco como máscara de tratamento pré-xampu aqui no blog, e até hoje ele faz parte da minha rotina, com algumas mudanças. A primeira alteração se refere ao produto: em janeiro de 2013 passei a usar o Óleo de Coco Virgem Orgânico, da marca Dr. Orgânico — que, assim como o óleo de coco da marca que eu usava anteriormente, não é refinado, mas vai além, por ser orgânico e ter um aroma mais suave.

Óleo de Coco Virgem Orgânico, da Dr. Orgânico
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Outra modificação foi o acréscimo do Óleo de Linhaça Orgânico, da Jatobá. Fiz isso após ler um relato sobre o uso de óleo de linhaça para fazer massagem capilar (Maria Isabel, obrigada pela dica!). Eu já havia notado a presença desse ingrediente em alguns produtos dos quais havia gostado, como o Óleo após Banho e para Massagem Harmonia, da Reserva Folio, então quis experimentar e fiquei muito satisfeita com a mistura. De acordo com o rótulo, o óleo da Jatobá é extraído de linhaça orgânica, num processo de prensagem a frio, e é engarrafado imediatamente, sob refrigeração, sem filtragem e sem exposição à luz e ao oxigênio.

Óleo de Linhaça Orgânico da Jatobá
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

A terceira mudança ocorreu com relação ao modo de usar, quando li que na Índia a massagem capilar tem como foco o couro cabeludo e o óleo vegetal é deixado em contato com a pele por um certo tempo. Antes disso eu nunca tinha passado óleo na cabeça, apenas nos fios (da metade do comprimento até as pontas), e deixava agir por apenas dez minutos. Tinha receio de que o couro cabeludo se tornasse muito oleoso caso o óleo fosse utilizado ali, mas depois que comecei a incluir essa área na massagem percebi que isso não acontece, pelo menos comigo. Enxaguar com bastante água, de preferência morna, é fundamental. Se lavado adequadamente depois, o cabelo não fica oleoso; e na hora da aplicação nem sinto que passei óleo, não fico com calor na cabeça ou qualquer sensação desagradável.

Então atualmente junto 1 colher de café de óleo de coco com 1 colher de café de óleo de linhaça num pratinho de louça, resultando em aproximadamente 5ml, que são suficientes para espalhar a mistura nos dedos e aplicá-la aos poucos no couro cabeludo todo, numa massagem que se prolonga para o comprimento dos fios. Pode parecer pouco óleo, até porque meu cabelo é comprido, vai até uns 15cm abaixo da linha dos ombros (por outro lado não é muito volumoso), mas a ideia é cobrir os fios e a cabeça sem deixá-los empapados. Além disso, o óleo de coco e o óleo de linhaça são fáceis de passar, não são óleos muito densos.

Depois prendo o cabelo num coque frouxo e vou cuidar de outras coisas, após uma hora faço um bom enxágue no banho, e em seguida cuido do cabelo do jeito habitual — lavo com um sabonete da Sachi como o Sabonete #25 Oliva & Capim-limão e depois uso um condicionador da John Masters Organics como o Bare Unscented Detangler. O cabelo fica hidratado e macio, mais saudável, o couro cabeludo também.

Cada pessoa tem um conjunto próprio de características, e existem inúmeros outros óleos vegetais nas lojas especializadas. Essa combinação de linhaça e coco tem funcionado bem no meu cabelo — que é liso e castanho escuro, tingido com henna, e normal, com uma certa tendência à oleosidade —, mas outras pessoas podem obter resultados melhores com outras opções.

Tanto o Óleo de Coco Virgem Orgânico da Dr. Orgânico quanto o Óleo de Linhaça Orgânico da Jatobá possuem os selos Produto Orgânico Brasil (do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e Ecocert. E o Óleo de Coco Dr. Orgânico tem também o selo USDA Organic. Ambos produtos não são refinados, e por isso se autodenominam “Virgem” e “Extravirgem”, respectivamente. Quando entrei em contato com o SAC da Dr. Orgânico (sac@dr-organico.com.br) para saber se haveria uma opção extravirgem, recebi a explicação de que tecnicamente o óleo de coco só pode ter duas denominações possíveis: seria ou “refinado” ou “virgem”, mas muitas empresas preferem adotar a nomenclatura “extravirgem” por conta própria.

O rótulo do Óleo de Coco Virgem Orgânico resiste bem a manchas de óleo decorrentes do uso. Na foto, o vidro já estava sendo usado há algum tempo e o rótulo continuava em muito bom estado. Já o rótulo do Óleo de Linhaça Orgânico fica manchado com mais facilidade, mesmo assim não se descola e nem se esfarela. Ambas embalagens são de vidro, e o Óleo de Linhaça Orgânico tem a vantagem adicional de ter um vidro escuro, cor de âmbar, o que contribui positivamente na conservação do produto.

Comprei o Óleo de Linhaça Orgânico da Jatobá no Armazém Vale das Palmeiras, que fica na avenida Ataulfo de Paiva 1100-C, Leblon. O telefone é (21) 2294-0988, e a loja faz entregas na Zona Sul do Rio. O vidro de 150ml custou R$22,90.

Já o Óleo de Coco Virgem Orgânico da Dr. Orgânico pode ser encontrado em muitas lojas de produtos naturais aqui no Rio. A Loja Orgânica, que participa do Circuito Carioca de Feiras Orgânicas, costuma ter bons preços. O telefone para informações e agendamento de entregas em domicílio é (21) 3238-5190, o email é marcos.melo@lojaorganica.com.br. Fundada em 2011 por Marcos Melo, um designer com formação tecnológica que conhece a fundo as particularidades da agricultura orgânica e desse mercado como um todo, a Loja Orgânica é a minha preferida para comprar mel, chás, cafés, sucos e grãos, entre outros alimentos, todos orgânicos. E trabalha com os 3 tamanhos de garrafa do óleo de Óleo de Coco Virgem Orgânico, incluindo a menor de todas, de 50ml, que é interessante para um primeiro contato com o produto.

O óleo de coco que fotografei vem num pote de vidro de 300ml, e existe também um maior, de 500ml (a Dr. Orgânico marca trabalha com potes e garrafas). O pote de vidro é mais prático quando o clima está mais ameno e o óleo acaba se solidificando, por outro lado a garrafa é melhor para evitar contaminação do óleo no momento de sua retirada. A solidificação ocorre naturalmente quando a temperatura ambiente fica inferior a 27 graus. Para devolver o óleo de coco ao estado líquido, basta colocar o vidro num recipiente com água morna por alguns minutos. Esse procedimento não afeta a qualidade do produto. Na Loja Orgânica, a garrafa de 500ml está custando R$55,00, a de 250ml está saindo por R$30,00 e a de 50ml está sendo vendida por R$12,00. Também é possível comprar esse óleo no site da própria marca Dr. Orgânico, em http://loja.dr-organico.com.br/.

ATUALIZAÇÃO, 28/04/2015: Outra empresa que comercializa o Óleo de Linhaça Orgânico da Jatobá é a ótima loja virtual Organomix. As encomendas podem ser feitas no site http://www.organomix.com.br/ e pelo telefone (21) 3613-9060.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“12 ingredientes que devem ser evitados”
“Aromaterapia: onde encontrar óleos vegetais orgânicos”
“Resenha: Corretivo Ultra-Hidratante, Base Excellent Skin e BB Cream 4 em 1, da Baims”
“Resenha: bálsamo para o rosto Blue Beauty Balm, da Isa’s Restoratives”
“Férias no Havaí, parte 2: restaurantes, produtos orgânicos e outras compras na Big Island”
“Resenha: produtos hidratantes da Linha de Calêndula da Weleda — para bebês e crianças (e adultos também)”

11 comentários:

Fefa Pimenta disse...

como sempre, vc arrasa nas indicações, dicas, post, tudo! adorei mesmo e não conhecia esse óleo de linhaça! beijos

Monaliza Soares disse...

Muito legal essa resenha!
Quando a gente acha que entende um pouco sobre óleos, aí vem uma resenha dessas e nos ensina mais um monte de coisas. Já havia lido sobre uso de óleos na Índia e países africanos como pré xampu, mas nunca sobre o uso no couro cabeludo! Que legal, vou testar isso amanhã mesmo. também uso saponificados para lavar o cabelo.
Já li que os óleos, principalmente os láuricos (coco, babaçu, licuri...) auxiliam na limpeza do cabelo e couro cabeludo, mas nunca dei muita bola... talvez faça sentido (óleo dissolve óleo)! E com mais essa informação, testarei com certeza!
Obrigada, Michelle

Michelle C. disse...

Fefa e Monaliza, que bom que vocês gostaram, fiquei feliz!

Celinha disse...

Troquei tudo pra orgânicos. Bjos
Celinha

Thaís disse...

Olá, Michelle!
Como conciliar a validade dos produtos com a sua quantidade/utilização? Por exemplo, o óleo de coco [300ml], após aberto, deve ser consumido em 60 dias. Por outro lado, a quantidade necessária para a umectação é muito pequena. Você tem alguma sugestão?
Beijos!

Michelle C. disse...

Olá, Thaís, costumo dividir o óleo de coco com outras pessoas, mesmo assim a quantidade que fica comigo é suficiente para mais de 60 dias. Então observo sempre se ocorreu alguma mudança no aroma e no aspecto do óleo; se não há nada nesse sentido eu continuo usando, mesmo após os 60 dias (ainda mais porque não utilizo o óleo de coco na alimentação, só externamente mesmo). Sem exageros, claro. Já tive alguns vidros e até hoje nunca reparei em nenhuma alteração.

Thaís disse...

Obrigada, Michelle!

Grazi Stambuch disse...

OI!
Adoooro o seu blog!
Me identifiquei muito, pois estou tentando mudar o meu estilo de vida. Por sinal meu blog se chama "Meu jeito minimalista de ser",estou iniciando-o.
Enfim...
Estou tentando ter uma vida mais saudável e quero incluir o uso de cosméticos orgânicos, todavia estou tentando dificuldades em encontrar e onde comprar,logo gostaria de saber se você pode me dar umas dicas. Estou perdidinha! rsrsr
Desde já muito obrigada!
Estarei sempre acompanhando o seu blog!
Grazi

Michelle C. disse...

Olá, Grazi Stambuch, obrigada pelo comentário e pela dica do seu blog, vou acompanhá-lo também!

Acho que um bom começo é ler o post que deu início ao Tantas Plantas: “12 ingredientes que devem ser evitados” / http://tantasplantas.blogspot.com/2011/06/12-ingredientes-que-devem-ser-evitados.html.

Esse relato sobre produtos de cuidado pessoal pode ser útil para você ter uma ideia de itens usados no dia a dia (mesmo que você não tenha dermatite atópica): “Meu relato sobre dermatite atópica e o uso de produtos naturais com ingredientes orgânicos” / http://tantasplantas.blogspot.com.br/2014/06/meu-relato-sobre-dermatite-atopica-e-o.html.

E se você estiver querendo pesquisar um tipo específico de produto, você pode procurar nessa página: “Tipos de produto” / http://tantasplantas.blogspot.com.br/p/tipos-de-produto.html

Me avise se surgir alguma dúvida!

Suelen Ferreira disse...

Eu vi que o óleo de coco do Dr. Orgânico vem das Filipinas. Não sento muito ecológico considerando a pegada de carbono e nem por parte da economia local, achei o óleo de coco da finococo. Os preços são parecidos com uma ligeira vantagem para os da cocofino,da para comprar no site da marca, direto da fabrica, com frete grátis para todo Brasil. Tbm da para comprar em quantidades maiores e assim dividir a encomenda. Adoro seu blog! é o meu favorito, conheci varias marcas bacanas e a técnica de passar o óleo desda raiz, o que em mim que tenho cabelo muito seco ajudou imensamente.

Michelle C. disse...

Muito obrigada pelo comentário, Suelen Ferreira, que bom que o blog está sendo útil!

Vi o óleo de coco da Finococo em algumas lojas físicas e em algumas lojas virtuais, mas com preços proporcionalmente mais elevados do que os da Dr. Orgânico, então nunca me animei... Obrigada pela sua dica, quem sabe comprando diretamente os preços são menores! Entrei hoje no site da Finococo para consultar os valores, mas vi que só conseguiria ter acesso a esses dados fazendo um cadastro prévio. Prefiro informar meus dados pessoais somente se eu for efetivamente fazer uma compra, então enviei um email pedindo a lista de preços; vou aguardar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...