quarta-feira, 3 de junho de 2015

Resenha: Água Cheirosa Abebé, da Ewé

Gostei tanto da Água Cheirosa Abebé, da marca brasileira e artesanal Ewé, que o vidrinho mora na minha mesinha de cabeceira. Para eu cheirar de novo sempre que quiser. Para usar todos os dias. E para aproveitar as noites de sono especialmente deliciosas que tenho quando passo esse perfume na hora de dormir.

Miniatura da Água Cheirosa Abebé, da Ewé
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

A fragrância Abebé está disponível como Água Cheirosa e como Extrato Cheiroso. A primeira opção é suave, a segunda é concentrada. Ambas existem em dois tamanhos. Comecei escolhendo uma miniatura da Água Cheirosa Abebé, que veio num frasquinho de vidro transparente, com válvula spray e uma pequena tampa de plástico, embrulhado em papel de seda e acompanhado de um pequeno cartão com informações. Podem ser vistos na foto que ilustra essa resenha. A miniatura tem 6,7cm de altura e 5ml de perfume. Custou R$16,25 na loja virtual da marca (http://ewe.tanlup.com/).

Depois encomendei a Água Cheirosa Abebé em tamanho normal, ao preço de R$68,75 por um vidro de 30ml, que virá num saquinho de tecido africano, costurado à mão. Amanhã minha compra será enviada de Salvador, pelo correio — mal posso esperar pela chegada aqui no Rio!

A lista de ingredientes, impressa num rótulo amarelo, é 100% naturalnão foi testada em animais e não contém aromas artificiais, corantes, conservantes e aditivos sintéticos. Está copiada abaixo.
Essências naturais, mel, extratos botânicos, água, álcool, águas florais e glicerina vegetal.
Para descrever esse perfume, ninguém melhor do que Mona Soares, a artesã que o criou. No cartão que vem junto com o frasco, ela diz:
“Celebração máxima dos mistérios femininos. Revela a beleza guardada. Autoaceitação. Sedução, prazer e valorização pessoal. Afrodisíaco.
Frescor cítrico envolto em flores brancas e amarelas, com fundo levemente adocicado.”
E apresenta mais detalhes no site da marca:
“Possui notas doces, frescas e sensuais. É a homenagem da Ewé à orixá Oxum. Feita com extratos de plantas como makassá, vanilla, além de derivados da abelha, como o mel e a cera. Possui ainda essências naturais de flores brancas e amarelas como jasmim, pluméria, calêndula e ylang ylang.”
No candomblé, os domínios de Oxum são o amor, a riqueza, a fecundidade, a gestação e a maternidade. Seu símbolo é um leque com espelho, o abebé. O amarelo é a cor associada a essa orixá, e coincide com a cor do líquido que carrega o perfume.

Uma fragrância elaborada, que transborda graciosidade e lindeza.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“Resenha: Manteiga de Murumuru, da Ewé”
“Resenha: Condicionador de Castanha, da Ewé”
“Resenha: Sabonete de Calêndula, da Ewé”
“Resenha: Sabonete de Massoia, da Ewé”
“Resenha: perfume botânico Bonfire Rose, da Phoenix Botanicals”
“Resenha: perfumes literários femininos da Ravenscourt Apothecary: Jane Eyre, Elizabeth Bennet, Alice e Anne of Avonlea”

2 comentários:

Simone disse...

Oi Mi, leva no dia do nosso encontro. Eu quero sentir o odor. Se tiver outras e puder levar... bjos

Michelle C. disse...

Combinado, Si! Além de outras fragrâncias, vou levar a Água Cheirosa Abebé em tamanho normal; o saquinho de tecido africano no qual ela vem é lindo. Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...